El Tranvía: Carne saborosa e vinho na taça no coração de São Paulo

20180206_145007

Nada como desfrutar de momentos onde se pode unir boa comida e bons vinhos.

Assim foi meu almoço no El Tranvía, simplesmente fantástico!

Estava no lugar certo! Logo eu que adoro uma boa carne e um bom vinho para acompanhar, principalmente quando se tem boas opções de escolha

Estive na unidade do Itaim (A outra unidade fica em Santa Cecília) neste restaurante tipicamente uruguaio, mas que agrada a quem é apreciador de carnes e seus acompanhamentos a sensação da tarde que veio gostosa ficou ainda melhor.

Além destas duas unidades, a rede conta com mais duas casas, sendo uma em Sorocaba e a outra em Campinas.

20180206_144223

Lugar muito agradável, salões amplos e aconchegantes, ideal também para apresentações que necessitem de área reservada.

O atendimento foi de primeira e com muita cordialidade. Assim a gente volta sempre!

No cardápio os olhos circulam por carnes nobres que vão do bife Ancho ao bife de Chorizo, T-Bone, costelas de boi e muitas outras especialidades e acompanhamentos que podem ser observadas no preparo, na ampla churrasqueira quase na entrada e junto ao bar.

20180206_132747

Logo de entradinha uma linguiça em molho agridoce me surpreendeu pelo gosto e delicadeza.

20180206_134632

A carne macia veio exatamente como eu pedi, no tempo certo, ao ponto, saborosa e suculenta!

De dar água na boca e salivar!

Meus acompanhamentos foram a saborosa farofa e batatas e vinho, é claro!

O prato foi mais do que suficiente para duas pessoas o que impossibilitou o pedido da sobremesa.

A carta de vinhos é vasta, oferecendo opções do velho e novo mundo com preços bem razoáveis e serviço adequado com profissionais preparados.

Taças sobre a mesa do jeitinho que gosto e, que na minha opinião precisa ser.

20180206_145539

Serviço:

El Tranvía

Rua Leopoldo Couto Magalhães Júnior, 1372 – Itaim

De segunda á sábado das 12:00 horas ás 00:00 horas

No domingo das 12:00 horas ás 17:00 horas

Valet no local

www.eltranvia.com.br

 

 

Narbona é a expressão de qualidade dos vinhos do Uruguai

Narbona 0 (2)

Já faz algum tempo que venho percebendo o ganho de qualidade nos vinhos do Uruguai. Mas quando se fala do produtor Narbona a coisa fica mais séria e muito interessante.

Bodega de grande importância no Uruguai, a Narbona é hoje referência quando se fala em vinhos deste país.

A evolução de seus experimentos com novas castas, blends e “terroir”, pode ser percebida em cada vinho, em cada taça, nos aromas e no paladar.

Neste caso, estive em almoço oferecido pela Importadora De Vinum, que reuniu os vinhos da bodega e a harmonização com pratos específicos especialmente elaborados para a ocasião no restaurante El Tranvia.

IMG_4678N

Presentes Fabiana Bracco, gerente de exportação e Valéria Ciolá, enóloga da vinícola.

Provamos seis vinhos e abaixo descrevo alguns deles:

IMG_4665N

– Puerto Carmelo  Sauvignon Blanc 2015: Um vinho com um caráter “francês”. Bem mineral, aromático e com uma diferenciação nos aromas que “puxa” para algo ligeiramente salgado e também toque de ervas. Boa acidez, elegante, jovem e fresco. 12,5% de álcool e na faixa de R$ 56,00.

IMG_4667N

– Narbona Tannat Rosé 2013: Um rosé feito com 100% da uva Tannat que permanece 2 horas em contato com as cascas. Fermenta em barricas de carvalho francês e americano de segundo uso.

Cor vermelho/cereja. Nos aromas cerejas e framboesa com leve toque de madeira.

Em boca tem boa acidez, persistência e é muito agradável.

Bom para harmonizar com carnes leves. 13,5% de álcool e faixa de preço R$ 80,80.

IMG_4675N

– Narbona Pinot Noir 2013: Um vinho fresco, sem amargor. Vinho que conheci o ano passado na degustação dos vinhos do Uruguai. É elegante, sem amargor final algum (coisa que encontro em muitos Pinots do novo mundo). Tem boa acidez, taninos leves e macios.

São produzidas 8000 garrafas/ano. Neste vinho são utilizados dois clones distintos, um deles para dar mais cor e o outro mais aromas e estrutura. Passa oito meses em barricas de carvalho, mas a sutileza do vinho é simplesmente incrível.

No nariz frutas vermelhas e também já revela toda o seu frescor. Em boca o final é persistente e intenso. Muito delicado!

Antes de citar os outros vinhos, no almoço e nas conversas tivemos a informação de novos projetos, envolvendo uvas como a Sangiovese, Syrah, Viognier e também um cruzamento de Chardonnay com Cabernet Franc. Esperamos novidades!

Seguimos com os outros vinhos:

IMG_4676N                                                IMG_4677N

– Narbona Blend 001 2013: Com 13,5% de álcool, este vinho é sem dúvida uma das grandes surpresas da vinícola. O total de produção varia mais ou menos em torno de 7000/8000 garrafas ao ano.

Um vinho cujas castas não são reveladas, mas que comprovadamente sabemos ter Cabernet Franc, Tannat (obviamente), Syrah… e… não sabemos ao certo a quarta casta.

É um vinho completo e complexo. Tem ótima estrutura em boca, seus aromas remetem algo herbáceo, além da fruta e do toque de especiarias.

Preço referência: R$ 92,00

IMG_4682N

– Luz de Luna Tannat 2011: Um vinho de intensidade e volume. Frutas vermelhas, taninos sedosos, paladar vibrante e com ótimo volume em boca. Faixa de preço R$ 246,00. Um vinho de guarda, sem dúvida!

IMG_4683N

Para finalizar, provamos um vinho ainda sem rótulo, um experimento, um blend das safras 2010/11/12 com um toque no nariz de mentol e leve doçura em boca. Passagem por 19 meses em carvalho. Um show!

Temos que elogiar o empenho, dedicação e calorosa amizade das “meninas” da Narbona, Fabiana Bracco e Valéria. A alegria e o entusiasmo que têm para com os vinhos e o mercado. É de alegrar qualquer apaixonado por vinhos e pelo Uruguai e suas emblemáticas criações.

Saúde!

 

 

 

Dois eventos imperdíveis, dois meses repletos de vinhos!

“Tannat Tasting Tour 2015 (Agosto) e Vinhos do Alentejo (Setembro)”

Dizem que o segundo semestre costuma ser sempre bom. Com a alta do dólar e as oscilações na política ficamos um pouco desnorteados, mas nada que um bom vinho escolhido com calma não possa resolver.

Estes dois eventos são antagônicos, de um lado a força do Tannat, uva vigorosa e que se bem trabalhada determina grandes vinhos e de alta qualidade e guarda.

Eventos destinados somente para profissionais do setor

Tannat Tasting Tour 2015

Rio de Janeiro:

Dia 17/08 – Iate Clube do Rio de Janeiro – Avenida Pasteur, 333 – Urca

Das 15:00 ás 20:00 horas

São Paulo:

Dia 19/08 – Hotel InterContinental – Alameda Santos, 1123

Das 16:00 ás 20:00 horas

Informações: Ch2a

Wine Tasting Uruguai (2)

Do outro lado, os vinhos portugueses do Alentejo. Muitas castas autóctones, uma variedade imensa e sem fim de possibilidades, agradando um público com vinhos leves ou encorpados, de acordo com o gosto pessoal.

Vinhos do Alentejo

Rio de Janeiro:

Dia 08/09 – Windsor Atlântica Hotel

Das 15:00 ás 20:00 horas

São Paulo:

Dia 10/09 – Hotel InterContinental

Das 15:00 ás 20:00 horas

Curitiba:

Dia 14/09 – Pestana Curitiba

Das 15:00 ás 20:00 horas

Maiores informações:

www.vinhosdoalentejo.pt

Cadastro: http://cadastro.vinhosdoalentejo.pt/

Print

Print

Saúde!

Nem só de Tannat vive o Uruguai – Tasting Tour 2014

DSC07161 (2)

Tannat Tasting

Por: Eduardo Morya e Almir Anjos

A Wines of Uruguay trouxe para São Paulo seu Tasting Tour 2014 no mês de agosto.

Reunidas 22 vinícolas, colocaram à prova mais de 100 vinhos e a Tannat não foi estrela única da tarde com seu varietal, se destacaram vinhos tintos e brancos de outras castas e assemblages muito equilibrados e frescos.

Dos vinhos presentes, detalhamos três que nos chamaram a atenção, tanto pela qualidade como pela elegância.

DSC07167 (2)

– Pizzorno Select Blend Reserva 2011: Apresentado pelo enólogo e diretor Carlos Pizzorno que busca importador para o Brasil.

Produzido pela centenária Pizzorno Family Estates em Canelón Chico (Canelones).

O Select Blend Reserva é um tinto, assemblage de Tannat (60%), Cabernet Sauvignon (30%) e Merlot (10%). Este vinho possui distinção em vários concursos e somente é produzido em boas safras, tem estágio em barricas de carvalho, aromas de frutas negras e na boca têm bom corpo, taninos finos e integrados com boa persistência.

DSC07165 (2)

DSC07166 (2)

– Garzón Tannat 2012 e Garzón Albariño 2014

Apresentado por Nicolas Kovalenko da Agroland (grupo Bodega Garzón) são importados pela World Wine.

A Bodega Garzón possui seus plantios em Paraje Garzón (Maldonado), próximo ao Oceano Atlântico (18 km).

O tinto Tannat passa seis meses em barricas de segundo uso, possui aromas de frutas vermelhas e negras, na boca apresenta frescor e boa persistência. Um tinto aveludado!

O branco Albariño possui aromas de frutas cítricas e notas florais, na boca apresenta acidez refrescante, mineralidade e boa persistência. Um branco inesquecível!

O Tasting apresentou excelentes vinhos, com comprovação de aplicação de boas técnicas de manejo e condução das videiras, aliadas à moderna enologia.

Estes fatores, juntamente com o clima e solo do país, comprovam que no Uruguai, a produção de vinhos está muito além da casta Tannat, sua uva emblemática.

E podemos dizer com toda certeza, que há mais a se descobrir no Uruguai.