Vertical de Don Miguel Escorihuela Gascón Malbec reúne oito safras

20181024_120858

Produtor argentino apresentou seu vinho ícone em degustação inédita

A bodega Escorihuela Gascón fundada em 1884 é referência quando se fala de vinhos argentinos. Integrante do portfólio de produtos da Grand Cru, a marca reconhecida mundialmente apresentou à jornalistas uma vertical inédita dos vinhos Don Miguel.

Inédita por nunca antes ter sido realizada com uma gama tão representativa destas vinhos.

O vinho Don Miguel é o vinho ícone da vinícola. Na ocasião foram apresentados oito amostras de várias safras, iniciando com a de 2006 e finalizando com a 2015.

Vinho 100% da uva Malbec, cultivada no Vale de Uco, tem como característica atual a busca pelo equilíbrio entre a fruta e o estágio em barricas de carvalho.

Ao longo dos anos foi sofrendo atualizações e adaptações à tecnologia e também tornando-se um vinho orgânico (Safra 2008) e biodinâmico (À partir da safra 2014).

20181024_160131

Foram apresentadas as seguintes safras:

– Safra 2006: De cor violeta vivo com reflexos rubi, já é um vinho que tem 12 anos e nem por isso perdeu todo o seu esplendor e potencial. Os aromas remetem frutas negras e em boca uva passa com presença da fruta e da madeira.

Se percebe um álcool presente porém em equilíbrio com o conjunto. Vinho muito vivo e de grande persistência em boca.

– Safra 2008: Um dos vinhos que mais apreciei na degustação. Gosto da presença da barrica como uma característica marcante. Tem os mesmos traços da safra 2006, mas é ainda novo , seco e persistente.

– Safra 2009: Esta safra apresenta aromas de mentol e anisete, assim percebi. Em boca um toque mais herbáceo, verde, menos maduro.

– Safra 2011: Os aromas marcantes de frutas negras maduras e aromas de compota. Também com um toque herbáceo, vegetal.

– Safra 2012: Os aromas presentes são de frutas maduras. Também com um toque herbáceo, vegetal.

– Safra 2013: O vinho apresenta uma sensação de doçura no nariz. Em boca é seco, prolongado com um retrogosto intenso.

– Safra 2014: Neste vinho some o mentol. É um vinho de grande elegância e muito sedoso, Nariz e boca muito marcantes.

– Safra 2015: para esta safra podemos ter mais informações sobre o vinho, pois é a que atualmente está no mercado.

A característica é de muita fruta, apesar dos quinze meses em barricas de carvalho de 400 litros por 16 meses.

A degustação foi memorável. Desde o primeiro vinho até o último onde pude sentir as diferenças entre safras, clima de cada ano e também o uso da madeira. Surpreendente.

Sobre a Grand Cru
A Grand Cru é uma importadora e também é a maior rede de lojas especializada em vinhos do Brasil. Em 2017 completou 15 anos e um faturamento de R$200 mi. A empresa tem mais de 53 pontos de venda de Manaus a Porto Alegre, entre franquias e operações próprias. Além disso, também trabalha com e-commerce, clube de vinhos, venda direta e vendas para os melhores restaurantes, hotéis e empórios.
O portfólio é composto por 1900 rótulos de alta qualidade dos mais diversos países do mundo, selecionados com critérios muito exigentes pela equipe de sommeliers.

A Grand Cru é reconhecida como sinônimo de qualidade em vinhos no Brasil, tanto em termos de produtos como também serviços.

 

 

 

 

Kaiken da Argentina “engorda” o portfólio de produtos da Qualimpor

Kaiken logo

Produtor da Viña Montes do Chile é o proprietário da vinícola

A vinícola já é nossa conhecida e muito conhecida no Brasil. Localizada no coração de Mendoza, foi adquirida pelo fundador da Viña Montes do Chile, Aurélio Montes.

Os vinhos Kaiken são uma combinação do terroir argentino com o talento dos profissionais do Chile. O nome foi inspirado em um ganso selvagem, que consegue atravessar a cordilheira voando muito alto. É uma alusão aos vinhos de dois países e se são produzidos por conhecedores dos dois lados da fronteira, levam o melhor em sua concepção.

Kaiken terroir (2)

Para quem não sabe, a Qualimpor é uma importadora criada em 1995 por João Roquette e hoje bem posicionada no mercado brasileiro com seus vinhos e azeites portugueses, espanhóis e agora a primeira vinícola sul-americana, a Kaiken.

No grande grupo de produtos importados constam vinhos produzidos em três vinhedos próprios de diferentes terroirs: Vistalba, Agrelo e Vista Flores.

São doze rótulos, Estate Sauvignon Blanc, Estate Rosé, Estate Cabernet Sauvignon, Estate Malbec, Terroir Series Torrontés, Terroir Series Cabernet Sauvignon, Terroir Series Malbec, Ultra Chardonnay, Ultra Cabenet Sauvignon, Ultra Malbec e os vinhos ícones Obertura e Mai.

A produção total é de sete milhões de litros, sendo boa parte deles destinada para envelhecimento em longo prazo. Exportando para mais de 50 países.

Já tive a oportunidade de provar a maioria deles e posso dizer que se trata de um produto muito bem feito e de qualidade indiscutível.

20181023_085204

Eu provei recentemente o jovem Kaiken Estate Malbec safra 2017. Um vinho na verdade composto de 96% Malbec e 4% Cabernet Sauvignon, permitido pela legislação. Permanece seis meses em barricas de carvalho francês.

Vermelho púrpura muito vivo, frutado nos aromas lembrando ameixas e amoras, com notas de chocolate e tabaco. Na boca é fresco com taninos suaves e delicados.

Ideal para acompanhar massas, carnes leves e pizza.

Referência de preço R$ 85,00 mais ou menos

 

 

Mendel Wines da Argentina integra o portfólio de vinhos da Ravin

20180913_125354

Vinhos de grande expressividade

De reconhecida qualidade, um dos ícones da viticultura argentina desembarca no Brasil com seus vinhos.

Mais novo integrante do portfólio da Importadora Ravin, os vinhos foram apresentados para a imprensa especializada em almoço que contou com a presença de nada mais nada menos que Roberto de la Mota e sua esposa.

Um dos mais importantes enólogos daquele país, Roberto falou de cada um dos seus vinhos sempre com paixão e muito conhecimento técnico.

Seu pai Raul foi quem introduziu a uva Malbec na Argentina e seu filho Roberto aos 19 anos já trabalhava com o pai.

Em 2003 Roberto funda a sua própria bodega, a Mendel Wines, hoje marca reconhecida e conceituada internacionalmente, com várias premiações.

Foram apresentados seis vinhos sendo um branco e cinco tintos que seguem:

– Mendel Semmillon 2017: Um vinho que teve a sua primeira colheita em 2009 e que vem da região de Altamira, cerca de 120 km ao sul de Mendoza.

Com uma presença excepcional em boca, tem seus aromas um pouco mais contidos. 15 a 20% do vinho é fermentado em barricas de carvalho, definição feita em cada colheita. Vinho presente na Wine Society da Inglaterra em grande volume.

Sempre eleito um dos melhores brancos da Argentina nas provas e concursos.

– Lunta Malbec 2016: De todos os tintos apresentados este malbec é o mais frutado.

Cerca de 40% do vinho (dependendo da safra) passa por barricas de carvalho evidenciando a fruta. Apesar de nesta safra as precipitações de chuva terem sido intensas, o vinho não perdeu seu caráter e sua elegância.

– Mendel Malbec 2015: Um vinho mais maduro que apresenta frutas negras, tanto nos aromas como em boca. É mais encorpado e denso.

Tem maceração de três semanas em tanques de oito mil litros.

1/3 do vinho passa por barricas novas e o restante em barricas de segundo uso em um total de 12 meses.

O sistema de envelhecimento utiliza a trasfega de barrica em barrica a cada três meses, resultando em um aporte de oxigenação e originando um vinho mais estável pela micro oxigenação.

Vinho também super pontuado com 14,5% de teor alcoólico e preço na casa de R$ 340,00.

– Mendel Cabernet Sauvignon 2016: Proveniente de vinhedos plantados em 1994 em Perdriel, a mais de 1100 metros de altitude, este vinho é intenso e de grande complexidade. Tem um final de boca persistente e redondo.

Seus aromas expressam frutas maduras negras e tem um leve mentol. As barricas são predominantemente mais novas e sua passagem é por 12 meses.

– Mendel Unus 2015: Corte das uvas Malbec 67%, Cabernet Sauvignon 30% e Petit Verdot 3%, este vinho expressa grande perfeição aromática e em boca. Sem dúvida um dos mais expressivos da apresentação.

20180913_122149

– Finca Remota Malbec 2015: O solo é calcário e parte do engaço é processado junto a uva. Tem um final longo e prolongado, de grande exuberância. Um dos vinhos ícones da Mendel Wines, com pouca produção e grande potencial de guarda. 100% Malbec, apresenta 14,6% de teor alcoólico ao preço de R$ 1047,00.

20180913_130649

Finalizamos com almoço e harmonização com alguns dos vinhos apresentados!

 

 

 

 

Casa de Uco Vineyards: Sobre como produzir o seu próprio vinho

Casa de Uco a noite

Já se imaginou produzindo o seu próprio vinho ou ainda podendo definir que uvas vai compor a sua garrafa?

Bem, aqui uma oportunidade única de experimentar, definir e possuir, assim como comercializar o seu próprio vinho.

Não se trata de pegadinha, é uma oportunidade muito bem estruturada para quem é amante de vinhos, ou vislumbra uma oportunidade de mercado.

 Casa de Uco dia (2)

A Casa de Uco Vineyards & Wine Resorts, Vale de Uco, Mendoza, Argentina dispõe de estrutura física, vinhedos, capacidade produtiva e venda de lotes, inclusive realizando a consultoria e orientações para todas as fases da produção na totalidade.

O local além de ser um paraíso ao visitante com seu hotel localizado no Vale de Uco, com 320 hectares onde oferece a hospedagem e passeios, ao adquirir seu lote, o proprietário pode ter o seu espaço de hospedagem próprio, criando a “sua vila”, o seu espaço particular junto ás vinhas, construindo e se quiser até morando no local.

Para se ter uma ideia do projeto como um todo, é possível definir as uvas do seu lote, o seu terreno, a sua parcela, o blend, o processo de vinificação e até se terá passagem por madeira, ovo de concreto, garrafa, rótulo, etc. Uma experiência única em se tratando de vinhos e produção individual.

Cada lote pode ter entre 2 mil e 32 mil metros quadrados, sendo que há lotes que começam com preços á partir de US$ 50 mil mais a taxa de manutenção anual de US$ 7 mil.

Atualmente existem cerca de 4 tipos de uvas tintas plantadas na propriedade e 4 tipos de variedades brancas.

Nas tintas há a possibilidade de se elaborar com as uvas Cabernet Franc, Malbec, Petit Verdot e Pinot Noir, inclusive varietais.

Para as brancas a Chardonnay, a Sauvignon Blanc, a Torrontes e a Pinot Grigio.

Os vinhedos começaram a ser plantados em 2008/2009 sendo que as primeiras safras são de 2014/2015. Utilizam as leveduras indígenas sendo que é possível atingir teor alcoólico na casa de 14% ou mais dependendo da condução, clima e precipitações.

20170830_205552

É uma experiência única que em parte tive a oportunidade de desenvolver, ao efetuar uma série de misturas e blends com uvas locais e nas proporções por mim definidas, assim como estilo do vinho, características, etc.

20170830_233719

Na minha brincadeira meu blend foi 85% da uva Malbec 2014 barricada por 36 meses, 10% de Cabernet Franc e 5% de Malbec 2016. Resultou em um vinho elegante, com ótimo corpo, concentração de fruta em compota, estruturado, taninos macios. Um vinho de meditação, de guarda, um Gran Reserva que me agradou muito.

Amei participar desta experiência única que pode ser experimentada por quem deseja se hospedar no hotel e adquirir um dos lotes do projeto.

Para maiores informações contatar:

www.casadeuco.com

ou com Luciano: luciano@casadeuco.com  / +54 261 476 9831