Bistrô da Enoteca em SBC é também opção para quem mora em São Paulo

Bistrô logo

Fugidinha para jantar fora do circuito São Paulo

Para quem mora na zona sul de São Paulo e não se incomoda de pegar a Anchieta por alguns poucos minutos, o Bistrô da Enoteca em São Bernardo do Campo é boa opção fora do circuito paulista.

20180911_203112

Inicialmente loja de vinhos, hoje conta com vinhos escolhidos a “dedo” pelo proprietário Marcelo e sua esposa, além de ter um cardápio que agrada desde as entradas até a sobremesa.

É possível ouvir boa música, seja pelo piano da casa ou embalados por jazz.

Ambiente aconchegante e elegante que oferece os vinhos diretamente das prateleiras.

As entradas servem de 2 a 4 pessoas dependendo da escolha.

20180911_210138

É possível provar o Crostini de Polenta (R$ 16/29,00) ou as Bruscchetas de Parma, Brie, Rúcula e Tomate Cereja (R$ 18/32,00).

20180911_213129

Nos pratos as sugestões são o Paremgiana Invertido (R$ 58,00 / Individual), o Escalope de Mignon e Riso di Brie Tartufado (R$ 75,00 / Individual), entre outras opções.

Nos drinks cuja a base escolhida é a linha tradicional (Minha preferência), há desde o Negroni, Dry Martini e Aperol, até drinks feitos exclusivamente pela casa.

E se quiser fazer um evento reservado a parte superior é bem adequada e tranquila.

Fique de olho nas promoções, vale a pena!

Serviço:

Bistrô da Enoteca

Avenida Kennedy, 38 – São Bernardo do Campo – SP

Reservas: (11) 2833-2883

www.bistrodaenoteca.com.br

 

 

Epi Gastronomia: Novo espaço gastronômico surpreende pelo cuidado e qualidade

20180905_223903

Espaço possui cafeteria, winebar, empório, eventos e cursos

Com cardápio assinado pela chef Tanea Romão o espaço múltiplo é voltado para o encontro de pessoas e o compartilhamento de experiências gastronômicas.

Aberto recentemente, em 07 de agosto, o espaço localizado em Pinheiros reúne cafeteria, winebar e empório, além de espaço para eventos e cursos de gastronomia. Ingredientes de origem norteiam o cardápio. O chef Brenno Lopes (ex-Carlota) comanda a cozinha.

20180905_202627

Me surpreendeu a qualidade da comida e dos vinhos selecionados que provei. A casa é uma graça, muito organizada e com um baita visual interno, bem aconchegante!

O Epi funciona de terça-feira a domingo, sempre a partir das 9h e são muitas as opções, como o café da manhã com pães, bolos e geleias feitos na casa, tapiocas, omeletes e sucos naturais. Iogurtes vêm da Fazenda Atalaia; e cafés orgânicos da Fazenda Um (localizada na Mantiqueira mineira) – servidos ainda nos métodos de extração Hario v60 e prensa francesa.

Há ainda na casa uma linha exclusiva de suchás, criados pela barista da casa, Denise de Oliveira: Epi (suco de laranja, chá dente-de-leão, chá verde, hibisco); Paulista (suco de laranja, chá preto, capim-santo, maçã) e Vila Madalena (limões tahiti e siciliano; chá dente-de-leão, chá verde, hibisco).

No cardápio de pratos, os destaques são o espaguete de abobrinha com tomates assados e queijo Tulha; burrata com nibs de cacau; ravióli de queijo meia cura com pesto de rúcula e macadâmia; e a sopa de tomates defumados.

Para qualquer hora do dia, há ainda sanduíches, quiches, saladas e tigelas de abacate com mel ou manga com cardamomo. A cozinha é aberta, permitindo que os clientes acompanhem a produção, e possui equipamentos de última geração. O espaço pode receber 62 pessoas para eventos e aulas-show.

Vinhos e Charcuteria

Uma das estrelas da casa é a fatiadora manual de frios da tradicional marca italiana Berkel, datada de 1905, de onde saem fatias finíssimas de mortadela, presunto e speck de diferentes produtores artesanais que são os fornecedores efetivos.  Oferece também alheira, butifarra, morcilla e linguiças meia cura, coisas que provei e posso dizer com toda a certeza que são deliciosas e inesquecíveis.

As tábuas de embutidos e de queijos podem ser acompanhadas de vinhos (em taça ou garrafa), em uma seleção de mais de 100 rótulos nacionais e importados, entre tintos, brancos, rosés e espumantes. Tive a oportunidade de provar vários deles que listo abaixo.

20180905_202338

No primeiro andar, o Epi oferece cursos de gastronomia com profissionais especializados. Anexo à sala de aula está uma varanda, com teto retrátil e que também pode ser utilizada em eventos com charutos.

20180905_204536

Provei os seguintes vinhos acompanhados de embutidos diversos que descrevo abaixo:

Riverside Estate Chardonnay 2017 da Bodega Aniello, Patagônia, Argentina (R$ 100,00).Les Bretèches Rosé – 2016 do Château Krefaya do Vale do Bekaa, Líbano
Corte das uvas Grenache noir, Syrah, Tempranilo  e Cinsault

Furmint Seven Numbers 2016 da Puklavec , de Stajerska , Eslovênia.

La Guita Mazanilla la Guita da Hijos de Rainera Perez Marin, Jerez , Andaluzia, Espanha (Palomino Fino).
The Footbolt Shiraz 2009 da D’arenberg , Mclaren Vale, Austrália (Biodinâmico).

20180905_223603

Na parte da charcuteria que tanto amo, foi servido mortadela, speck, copa caipira e rocca. Culatello, pastrami de língua de boi e bresaola, queijo Tulha da Fazenda Atalaia. Uma explosão de sabores acentuados pelos vinhos degustados.

20180905_204109

Também havia um potinho de pimenta da casa e mostarda ancienne, além de pães deliciosos.

Outras coisas que provei foram o Speck, Culatello e Bresaola, Pastrami de língua de boi (Divino!), Copa Caipira, Rocca meia cura, Morcilla descontruída (E olha que não é algo que aprecio) e a Butifarra branca.

20180905_214558

Finalizamos com Alheira portuguesa, Queijo Tulha e Creme de abóbora e gengibre com nozes e gorgonzola.

20180905_222704

Serviço

Epi Gastronomia e Eventos

Horários 3 a 9h00 – 22h00

Quartas e Quintas das 9h00 – 24h00 6

Sábados das 9h00 – 02h00

Domingos das 9h00 às 16h00

Rua Simão Álvares, 985 – Pinheiros

Cel. / WhatsApp (011) 94229.3293

Plataforma Wine Paths conecta consumidor ao turismo de vinhos e destilados

 

Wine Paths convite

Tudo aquilo que vem para facilitar o agitado mundo tecnológico e de vida é sempre bem vindo.

Estive na apresentação e lançamento da plataforma Wine Paths aqui em São Paulo e não poderia deixar de citar que meus olhos brilharam com a facilidade oferecida.

A plataforma não só promete, como conecta o consumidor a destinos turísticos ligados ao mundo dos vinhos, da gastronomia e hospedagem e também dos destilados.

Bastam alguns clicks e já é possível identificar e escolher roteiros e experiências em várias partes do mundo, nos estabelecimentos interligados á plataforma, hotéis, restaurantes, vinícolas e destilarias, seja por meio de agentes locais (Que são os grandes conhecedores da atividade de cada região), como por meio da própria escolha e definição no site/plataforma, pelo consumidor.

 

França

Atualmente são 13 países e mais de 90 destinos que conectados facilitam a busca na hora da organização da viagem sem as surpresas de que o viajante não será recebido ou poderá encontrar em seu destino, as portas fechadas por alguma razão não prevista.

A ideia dentro de um padrão elevado de qualidade é assegurar que o viajante “construa suas experiências” com base sólida na realização do seu “sonho de viagem” de forma organizada e positiva.

A liberdade para a escolha é ampla e total ao viajante e o mais importante, com suporte as escolhas feitas, seja através do contato com especialistas locais ou mesmo na escolha feita em cada destino pelo próprio usuário.

Claro que ao longo do tempo serão agregados mais destinos e mais parceiros, tornando o sistema de busca completo em cada localidade. Mas já é bem possível definir roteiros com segurança e confiabilidade, e o melhor, sem custo ao consumidor.

A plataforma/site funciona em inglês, por razões óbvias de integrar o mundo todo em uma única linguagem e com rapidez nas definições em cada destino/escolha.

Wine Paths logo marca

 

 

 

 

https://www.winepaths.com/

Com certeza em meu próximo destino ligado aos temas gastronomia, vinhos, viagens e destilados que são as minhas paixões, irei buscar roteiros e indicações em cada localidade pela Wine Paths!

É bom, é confiável e o melhor, é de graça!

Saúde!

 

Jogo da Copa com churrasco e vinho cai bem!

IMG_8275

Harmonizar vinhos e churrasco pode sempre parecer um grande desafio.

Não pela dificuldade de sabores, mas pela diversidade de vinhos disponíveis e a diversidade de carnes que se pode ter em um churrasco.

IMG_4362

É necessário usar a inteligência e conhecimento e também a imaginação ao combinarmos estes tesouros da gastronomia que unem sabores e temperos em uma contínua série de vinhos a serem degustados em cada etapa do preparo na grelha.

Chega a ser algo romântico pra mim. Sim, explico, a diversidade e possibilidades são tão grandes que nesta linha de aromas, gostos e sabores, circulamos por várias etapas que vão desde as entradas á carne propriamente dita.

Sabemos que nenhum dia de comemoração com amigos e família onde o churrasco, o vinho e porque não, também a partida da copa tem seu destaque por etapas que se iniciam na recepção com entradas leves, queijos e saladas, passando pelos primeiros grelhados que em geral são linguiças e carnes mais leves, até a celebração em seu ápice das carnes maturadas, intensas em sabores e que exigem um vinho com bom corpo.

E o jogo também, em sua partida contínua que vai da apresentação dos jogadores, as emoções da primeira etapa, o intervalo que é uma respirada para brindarmos com vinhos leves, á etapa final conclusiva da partida. Tendo no meio de tudo isso, o ápice quando nosso time marca ou sofre um gol.

E onde está o romantismo disso? Está na delícia que é harmonizar cada etapa e sentir nos sabores com intensidade, toda a diversidade que também há em uma relação contínua, no jogo, no churrasco ou nas relações amorosas. Mas na verdade o romantismo propriamente dito é para mim, a arte de harmonizar. Amo!

Mas vamos ao churrasco, pois logo logo o jogo já começa e as pessoas estarão voltadas ás suas taças e a telinha, e nosso churrasco precisa estar em andamento.

20170128_164651

Primeiramente as entradas de maionese, saladas e aquela linguicinha que não pode faltar para “forrar” o estômago. Nessa fase os jogadores ainda não entraram. É só a preparação para o início do jogo (e do churrasco).

Aqui eu sugiro um espumante brut ou Prosecco e também um espumante rosé. Cai muito bem para preparar o palato.

IMG_8329

Com as saladas e entradinhas vai bem também um vinho branco Viognier, Alvarinho e também Sauvignon Blanc e Riesling. Que coisa boa!

Se vierem as linguiças e o queijo coalho, bem como aquele pãozinho de alho saboroso, um Pinot Noir fica divino!

IMG_8324

Nesta fase os jogadores já estão em campo e o hino nacional foi está tocando.

As carnes nobres estão lentamente na grelha aguardando o ápice para serem apreciadas com um bom tinto.

Não vou entrar em detalhes sobre as carnes em geral, pois o gosto é tão variado e a ideia é ser algo leve e descontraído.

Mas lembro que um tinto encorpado com maior teor alcoólico e características como as das uvas Cabernet Sauvignon, Tannat, Cabernet Franc, de forma que se apresentem com a parte da passagem em barricas, bem equilibrada, são fundamentais para o sucesso do churrasco (e do jogo para não amargar uma derrota, rs).

IMG_2926

Aqui as atenções estão no momento do ápice, o gol. Para ele recomento taças ao alcance das mãos e um bom espumante ou Champagne que cai bem a toda hora no churrasco, ou na pausa para comemorar o GOL! Ou ainda mais, no intervalo entre um tempo e outro… e a carne lá, na grelha cuspindo faíscas!

IMG_9905

Começa o segundo tempo, lá vem uma boa taça de vinho tinto e aquela picanha tão esperada e desejada. Meu Deus, dos deuses!

E começam os gols e a euforia já se inicia. Para uns é o vinho fazendo efeito, para outros é o sabor da carne tão aguardada e outros claro, o futebol! 3 x 1 ou 3 x 0 ta de bom tamanho, o churrasco vira festa de confraternização, todos estão felizes, afinal, o gosto de cada um foi realizado.

Mas aí alguém grita na cozinha: “E a sobremesa?”

IMG_4781

20171207_154958

IMG_8619

Faltam apenas 10 minutos para acabar o jogo e lá vem aquelas travessas com pudim de leite, mousse de chocolate, tiramisù, ai meu Deus, e agora?

Não tem como, acompanhando tudo isso vem vinhos de sobremesa, a mocinha ao lado quer a salada de frutas, ela diz “não vou engordar né!”, esquecendo que durante todo o churrasco ela comeu e bebeu de tudo. Mas tá valendo. Aparece um vinho colheita tardia, mel, amêndoas, especiarias, tudo isso e mais um Vin Santo. Nossa, que virá depois!

O jogo é contínuo e faltando 5 minutos sai o último gol. 4 x 0 ? é demais! E lá vem aquele vinho Sauternes. Nossassinhorraaaaa! Que coisa boa! Que alegria!

Após a pausa do momento efusivo, começamos tudo novamente. Que fôlego!

Agora só esperar o próximo jogo, ou o próximo vinho. Valha-me Deus!

Saúde!