Portugal investe pesado no Brasil com ações exclusivas de vinhos em supermercados

Vinhos de portugal

Festival de vinhos promovido pela Associação de produtores de Portugal acontece em supermercados de todo o Brasil

Com as restrições de estabelecimentos como bares e restaurantes ocorridos devido a pandemia, os supermercados acabaram por registrar um aumento nas vendas de vinhos. Entre fevereiro e maio deste ano, o crescimento foi de 50% nas regiões Sul e Sudeste, e de 35% nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

O momento é promissor para o setor supermercadista, embora todo o desafio existente.

Com esta “nova demanda”, os Vinhos de Portugal vão promover, entre os dias 23 de outubro e 1° de novembro, o Festival Vinhos de Portugal no Brasil.

A ampla e inédita ação será focada no varejo e a entidade que representa os vinhos portugueses estabeleceu uma parceria com a ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados, que irá ativar seus 96 mil estabelecimentos associados, para, no período, ampliarem a oferta de vinhos portugueses em suas prateleiras.

Os estabelecimentos receberão treinamento ministrados por diversos especialistas de vinhos que tem a coordenação e interface nas ações de Carlos Cabral, especialista em vinhos e vinhos portugueses.

Os investimentos são da ordem de meio milhão de euros. O objetivo é ampliar o consumo e o conhecimento sobre os vinhos de Portugal, já que temos disponíveis mais de mil rótulos de 14 regiões, e mais de 250 tipos de uvas.

Hoje, o setor de supermercados representa quase 70% das vendas de vinhos no Brasil e foi responsável, em 2019, por 31% da importação e venda de vinhos portugueses no País. É um segmento que a cada dia está mais presente no cotidiano do brasileiro, principalmente os novos consumidores, que aprendem adquirindo vinhos em promoção e com o tempo vão exigindo outros vinhos, mais elaborados, com mais prestígio e mais caros.

Os supermercados participantes do Festival Vinhos de Portugal vão contar com materiais exclusivos para os espaços reservados aos vinhos portugueses que participam da campanha.

Os materiais e os treinamentos serão fornecidos e oferecidos pelos Vinhos de Portugal sem custos para os estabelecimentos.

Vinho que fala a mesma língua

Portugal ocupa, desde 2016, a 2ª posição no ranking de importação de vinhos no Brasil. No primeiro semestre deste ano, registou crescimento de 16,8% em nosso mercado, com aumento de 17,2% em volume e de 18,6% em valor.

O sucesso se deve aos rótulos em nosso mercado, como o surgimento de importadores exclusivos de vinhos portugueses e o grande fluxo de turistas brasileiros que elegem Portugal como seu primeiro destino internacional, devido à familiaridade com o idioma e preços atrativos em passagens aéreas.

Durante o festival, mais de 1.500 novos vinhos serão apresentados por quase 200 vinícolas, que além de fornecerem suas já tradicionais marcas, querem apresentar novidades recentes, fruto de grandes investimentos nas áreas agrícolas, com a implantação de novos vinhedos e tecnologia, e os mais modernos equipamentos auxiliando a enologia. Os Vinhos de Portugal também fornecerão suporte e informações para importadoras e supermercados interessados em importar estes novos rótulos para o mercado brasileiro.

 

Vinícola Dona Maria é destaque no evento de vinhos do Alentejo em São Paulo

Por: Eduardo Morya e Almir Anjos

Tejo 2

No último dia 15 aconteceu em São Paulo a “Prova dos Vinhos do Alentejo” com a realização da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) que contou também com a organização da Essência do Vinho e a assessoria da CH2A.

A região do Alentejo foi considerada este ano pelo jornal norte americano USA Today, através de votação, a “melhor região vinícola do mundo para visitar”, devido as suas características históricas, tradições, natureza e culinária.

As tradicionais e premiadas vinícolas do Alentejo, desembarcaram em São Paulo com inúmeros rótulos de brancos, roses e tintos de castas e cortes da região.

Alentejo II

Tejo1

Dentre estas vinícolas, destacamos a Dona Maria que tem seus vinhos importados para o Brasil pela Decanter.

A Quinta Dona Maria, também conhecida por Quinta do Carmo localiza-se em Estremoz e tem sua origem no princípio do Séc. XVIII, produzindo vinhos há mais de 150 anos.

A apresentação dos vinhos foi efetuada pelos representantes da Decanter e pelo próprio produtor, Sr. Júlio Bastos que com desenvoltura comentou sobre o ícone de sua produção, o vinho Júlio B. Bastos, 100% Alicante bouschet, safra 2004, 14,5 % de álcool, elaborado em homenagem ao seu pai Sr. Júlio Bandeira Bastos, ao preço na Decanter  de R$ 783,82.

Este vinho foi elaborado até o momento em apenas duas safras (2004 e 2007). É proveniente de um vinhedo de dois ha com mais de sessenta anos e baixo rendimento (4.500 kg/ha).

Para a produção são selecionadas as melhores uvas, pisadas em mármore, com fermentação controlada também em lagares de mármore, malolática e estágio de quatorze meses em barricas novas de carvalho francês.

Possui cor rubi para granada concentrada, aromas complexos de frutas negras, vegetal silvestre e alcaçuz.

Em boca é equilibrado, denso, com taninos finos e um longo final. Um vinho de guarda que se recomenda decantar para apreciar todas as suas qualidades.

Este e outros vinhos da mostra comprovaram que o Alentejo é uma região diferenciada e que em função de suas particularidades é a “melhor região vinícola do mundo para visitar”.

Estivemos fazendo parte também da Masterclass com o tema “Arte do Corte” que apresentou sete vinhos de alta gama, especialmente selecionados para a apreciação dos jornalistas presentes e com apresentação do crítico de vinhos português Rui Falcão.

Destaque também para o vinho Dona Maria Reserva Tinto 2008. Vinho surpreendente que apresenta coloração rubi viva, aromas balsâmicos, farmácia e um toque animal. Grande intensidade e rusticidade.

Syrah 2010 monocasta é destaque no evento da Qualimpor

IMG_7958

Este mês tivemos a apresentação de vinhos da Qualimpor, o seu Wine Day, que mais uma vez aconteceu na Casa Itaim.

Algumas novidades como a Freixenet que apresentou seu espumante nacional em parceria com a Miolo, o XB. Brut Freixenet, método tradicional.

IMG_7913

Como novidade também o vinho branco Crasto Superior Douro D.O.C. 2013, maturado em barrica e ainda sem estar sendo distribuído no Brasil.

Inúmeros vinhos, brancos, tintos, assim como os apaixonantes azeites.

IMG_7931

Syrah 2010 monocasta: Um espetáculo!

Mas um em especial me chamou a atenção. Velho conhecido, o vinho Syrah 2010 monocasta se apresentou elegante, harmonioso e redondo. Uma maciez e aromas incríveis, tudo muito integrado e especial. Realmente acima dos deliciosos Xisto e Quinta do Crasto, bem como também do maravilhoso Esporão tinto.

Talvez (na verdade com certeza), as mãos do enólogo australiano trouxe a concepção e a soma de conhecimentos que se integraram em um produto único e próprio.

IMG_7927

IMG_7934

Não deixei de degustar, não uma, várias vezes, alimentando meu paladar. Prova de que mesmo aquilo que já conhecemos pode evoluir e se tornar ainda melhor.

IMG_7947

Saúde!