L’aretuseo, Vinheria Percussi, noite de vinhos e a embaixada simbólica da Ligúria

20170705_224332

Não é de hoje que a Vinheria Percussi se encarrega de informalmente difundir os vinhos da Ligúria, Itália no seu restaurante.

Tamanha iniciativa resultou no lançamento do restaurante como a Embaixada Simbólica da Ligúria. A iniciativa vem a valorizar e consolidar o trabalho primoroso dos irmãos Lamberto Percussi e Sílvia Percussi  nos vinhos e também nas harmonizações proporcionadas por seus pratos, sempre bem elaborados e de muito bom gosto.

Nesta parceria a importadora L’aretuseo mantém parte dos seus vinhos da Ligúria, na carta do restaurante.

E como não poderia deixar de acontecer, com a colocação da placa comemorativa da embaixada simbólica, tive a honra de participar de jantar direcionado a convidados e imprensa.

Neste jantar pude provar uma pequena parcela do que se pode esperar destes vinhos muito específicos desta região.

No cardápio entradas como focaccia al formaggio e frito misto di mare. Primeiro prato pansotti in salsa di noci e troffie al pesto.

Segundo prato um baccalá in salsa verde. Tudo harmonizado com os vinhos da Ligúria.

Abaixo a lista de vinhos provados:

20170705_201802

– “Sur Lie” Vermentino Colli di Luni DOC: Um vinho não filtrado, branco,  100% da uva Vermentino que apresenta coloração amarelo citrino, com notas aromáticas cítrica e de avêlas frescas. Em boca é fresco, bom corpo e untuosidade, integrado e com boa persistência.

Passagem apenas em tanques de cimento e de aço inox.

20170705_204131

– Vigna del Prefetto Colli di Luni Vermentino DOC: Este vinho branco de Vermentino 100% achei excepcional, tanto nos aromas como em boca. Vinho com coloração amarelo palha com reflexos dourados. Nos aromas leve toque amendoado e de baunilha. Em boca é complexo e elegante.

20170705_213952

– “Ciliegiolo” Ligúria de Levante IGP: Este vinho tinto é elaborado com a uva Ciliegiolo, autóctona que tem coloração vermelho rubi com reflexos granada. Nos aromas apresenta fruta madura e especiarias. Em boca confirma a fruta e apresenta boa acidez. Passagem apenas por inox.

20170705_222049

Ainda provei o vinho de sobremesa Cinqueterre Sciacchetra DOC servido apenas no jantar. Especialíssimo vinho, com poucas unidades e notas de mel e frutos secos, figo seco, e especiarias.

Os vinhos podem ser encontrados na Importadora L’aretuseo:

atendimento@laretuseo.com.br

www.laretuseo.com.br

Tel.: (17) 3525-3010

 

 

 

 

Torcicoda Primitivo IGT 2014 em harmonização com carne, cogumelos e risoto

 

Torcicoda-Primitivo-500x550

O Torcicoda Primitivo IGT é um vinho de uma uva muito apreciada aqui no Brasil. Por ser de fácil harmonização a uva Primitivo permite uma série de combinações e possibilidades.

Assim, desta vez resolvi ir um pouco além e elaborar um prato requintado e saboroso, assim como este vinho que se apresentou intenso e convidativo.

Trazido pela importadora Winebrands, é um vinho da safra 2014 que ainda tem grande longevidade. Tem um preço bem acessível na casa de R$ 200,00.

As uvas são colhidas sobremaduras, o que confere certa sensação de doçura em boca, algo apenas inicial, pois em seguida é seco e revela seu potencial que integra ótimo corpo e estrutura.

A cor é um vermelho rubi profundo e reflexos azulados, com aromas de frutas vermelhas que lembram a framboesa. Tem notas de baunilha e especiarias. Em boca é redondo, macio e estruturado, com notas de frutas maduras, ótimo volume de boca e persistência final.

20170128_183059

20170205_200602

Elaborei um bife ancho com molho e cogumelos e risoto. No molho utilizei parte do caldo resultante da carne grelhada, misturando molho inglês e um pouco de cebola frita no azeite. No final adicionei o champignon e deixei apurar um pouco engrossando.

20170205_200627

Para acompanhamento fiz um risoto com bacon bem frito, champignon e parmesão, colocando umas folhinhas de manjericão.

Abaixo mais algumas informações sobre o vinho.

20170430_210456

Torcicoda Primitivo IGT 2014: Itália – Puglia, sub região Salento. 100% da uva Primitivo do produtor Tormaresca. Com 14% de graduação alcoólica. Ideal para harmonizar com grelhados, assados, aves de carne escura, queijos maturados e sopas condimentadas.

Vinho com passagem de 10 meses em barricas de carvalho francês e húngaro e 8 meses em garrafa.

Não preciso dizer que a harmonização foi perfeita. O toque da carne e o molho, assim como o sabor em conjunto do risoto, criou uma sensação gostosa de harmonia, que enriqueceu os sabores, ressaltou e engrandeceu ainda mais este vinho de grande qualidade.

Vale experimentar e conferir! Saúde!

Maiores informações:

Importadora Winebrands

www.winebrands.com.br

 

E Mona Lisa sorriu ao beber vinho: Vinhos da Tenute Giucciardini Strozzi

Fotos: Norio Ito

_ITO4303

Muitas são as teorias sobre o sorriso enigmático que foi conferido a famosa obra de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa.

Na minha opinião, bem que pode ser um sorriso após provar uma bela taça de vinho. Será?

_ITO4169

As princesas

A Tenute Giucciardini Strozzi é o produtor que trouxe ao Brasil, as duas princesas descendentes de Mona Lisa, Irina e Natalia Strozzi, 15ª geração da aclamada Gioconda, e que nos brindaram com a apresentação de belíssimos vinhos de alta qualidade, produzidos em sua propriedade datada do ano de 994.

Não é de se estranhar que a simpatia das duas e a alegria contagiante, tenha dado o tom desta visita muito significativa, proporcionada pela Importadora Itália Mais. Elas são muito comunicativas.

_ITO4268

O local escolhido foi o Rubayat da Faria Lima que também proporcionou um belo almoço harmonizado com carnes e pratos de sua cozinha especialíssima.

Vários vinhos foram degustados, entre brancos e tintos, destacando-se alguns que ainda não se encontram no Brasil.

Não vou citar todos os vinhos para que não fique cansativo, mas o que para mim, teve destaque e se sobressaiu.

Foto: Almir Anjos

Foto: Almir Anjos

– Arabesque Vermentino IGT:

Este vinho é um corte de 85% Vermentino e 15% Sauvignon Blanc. O nome do vinho foi tirado de um passo de dança. Uma das princesas foi quem inspirou o rótulo, pois foi bailarina.

A cor é um amarelo com tons esverdeados. Nos aromas apresenta muita fruta, um toque de frescor e mel. Em boca é fresco, tem leveza, ótimo conjunto e harmonia, com final de boca com boa persistência.

– Sódole IGT:

Um vinho exuberante desde os aromas, até o final de boca. Supertoscano elaborado 100% com Sangiovese. Vinho produzido apenas nas melhores safras que tem passagem de 12 meses em barricas francesas e mais 12 meses em garrafa.

A cor é um vermelho rubi intenso com reflexos de vermelho granada. Os aromas complexos são de frutas vermelhas e também de frutos do bosque. Ligeiro toque aromático do uso do carvalho.

Em boca é untuoso, redondo, harmonioso e complexo. Os taninos são macios e o final de boca é elegante e persistente. Faixa de preço R$ 334,00.

_ITO4347

As princesas e eu

A Itália Mais busca trazer vinhos de qualidade da Itália, com destaque para as regiões de Bolgheri, Sicília e Vêneto.

Para maiores informações: www.italiamais.com.br

 

Nova importadora Vin’Dame aposta em vinhos da Alemanha, Itália e França

Dame 1

Não é comum encontrar em uma empresa iniciante nas atividades de importação de vinhos, um portfólio tão vasto em vinhos brancos, ainda mais sendo de países como a Alemanha.

Apresentando seus 37 vinhos no Audi Lounge em São Paulo, tanto para a imprensa como para seleto público, a importadora aposta na qualidade dos vinhos e na seleção apurada, fugindo dos vinhos “massivos” de baixo preço e qualidade por vezes duvidosa.

É a importadora  VINd’AME, focada nos melhores vinhos de “terroir” e possuindo em seu portfólio, produtores renomados e de alta qualidade.

Segundo Michael Schütte, sócio administrador da Importadora, VINd’AME é uma expressão francesa que significa vinhos d’alma e com esta filosofia degustou todos os vinhos importados, procurando o reflexo do território em que são produzidos, contrastando com os produzidos em grande escala.

Após uma primeira triagem com leituras e indicações, provou mais de 1000 vinhos e visitou mais de uma centena de vinícolas, selecionando 13 produtores.

Os produtores aprovados podem ou não possuir certificado orgânico/biodinâmico, porém a maioria têm grande  consciência ambiental, sendo que em seus vinhedos e processos de vinificação, observa-se a ausência de tratamentos químicos convencionais na cultura, realização de colheita/seleção manual e a não utilização de intervenções químicas, aditivos e corretivos nos vinhos.

O processo de vinificação natural com mínima intervenção obedece aos métodos tradicionais e o uso de sulfitos é no final da produção, assegurando sua baixa concentração, permitindo a expressão das leveduras indígenas no início do processo.

Outra preocupação é com o transporte e conservação dos vinhos, desde a origem até o consumidor, utilizando a refrigeração durante o processo.

Com o compromisso de oferecer produtos de alta qualidade a Vind’Ame importa atualmente 73 rótulos, procedentes da Alemanha, França e Itália. Em breve novos rótulos do Velho Mundo e Novo Mundo devem ser incorporados, sempre com a mesma filosofia de “vinhos de terroir”.

Abaixo, alguns dos 37 vinhos degustados:

Dame 2

– Branco: Kiedricher Sandgrub Riesling Auslese 2005: Um dos vinhos que mais gostei. É aromático, intenso e complexo. Aromas de frutas como pêssego e damasco. Em boca presença de mineralidade e boa persistência. É um colheita tardia com bagos selecionados manualmente. Sugestão de preço: R$ 579,50.

Dame 3

– Branco: Josephshöfer Monopol GG-Reichsgraf von Kesselstatt-Riesling- 2010-Mosel/Saar/Ruwer, Mosel Central – Alemanha.

Vinho de cor amarelo palha, aromas de pêssegos e mineral (pedra de isqueiro), na boca é elegante com mineralidade e persistência longa. Sugestão de preço: R$ 479,50

Dame 4

– Tinto: Gevrey-Chambertin “Vielles Vignes”- Dom. Jean-Michel Guillon et Fils- Pinot Noir 2013 Borgonha Côte d’Or – França.

Vinho de cor rubi e reflexos violáceos, aromas complexos de frutas vermelhas escuras que se refletem na boca. Final agradável e longo. Preço sugerido: R$ 689,00.

Dame 5

– Tinto: Valpolicella Superiore DOC Ripasso-Ca’Rugate – Corvina, Rondinella, Corvinone 2012 Veneto Valpolicella Superiore – Itália.

Vinho de cor rubi e aromas de frutas vermelhas com notas de especiarias. Na boca possui grande equilíbrio é macio e vem em um final bem persistente. Sugestão de preço: R$ 199,50

O desafio agora é atender a demanda com as faixas de preços elevados e a crise. Vamos acompanhar!

Para conhecer visite:

www.vindame.com.br

Colaboração: Eduardo Morya