Quer saber mais sobre vinhos gregos da Ilha de Creta?

Creta

Importadora Monte Dictis tem em seu portfolio, vinhos produzidos nas principais vinícolas gregas

Pouco conhecidos e difundidos no Brasil, aos poucos os vinhos gregos começam a ser mais conhecidos pelo público brasileiro, graças ao trabalho de algumas importadoras que investem em trazer rótulos produzidos nas terras do mitológico deus Dionísio.

A importadora Monte Dictis, localizada em Florianópolis, se dedica à importação de produtos gregos, especialmente vinhos e azeites.

Fazem parte do seu portfólio vinhos produzidos nas principais regiões vinícolas da Grécia, entre elas a Ilha de Creta, no sul do país, localizada no mar mediterrâneo.

A ilha possui extensa tradição produtora de vinhos, tanto que é possível visitar as diversas prensas de vinho esculpidas em pedra, espalhadas por toda região, datadas da era veneziana (século XII).

Entre os vinhos trazidos pela Monte Dictis, os destaques são os da vinícola Lyrarakis, localizada no coração de Heráclion, na área mais montanhosa da região de Peza.

A família Lyrarakis produz vinhos desde 1966 com as variedades dominantes da região Vilana, Kotsifali e Mantilaria. A importadora comercializa no Brasil oito rótulos da vinícola cretense, e se destacam:

Branco Creta

Vinho Branco Seco Vilana

A uva Vilana é indiscutivelmente um clássico da vinicultura da Ilha de Creta. Vinho branco seco com coloração amarela com tons esverdeados. Nos aromas flores, notas cítricas e peras frescas que trazem na boca um gosto frutado, macio e com acidez marcante. Harmoniza muito bem com saladas, peixe frito e frutos do mar.

Este vinho possui selo Vegan – Europe Vegetarian Union, e foi produzido usando práticas de vinicultura sustentável auto-avaliada de acordo com o projeto “Creta, Primeiros passos em direção a um destino sustentável de alimentos”, realizado pela TUI Care Foundation, Futuris e.V. e Vinhos Lyrarakis. Baseado no conhecimento do desenvolvimento sustentável local, colaborativo e responsabilidade social, respeitando a cultura e autentica tradição cretense.

Assyrtico tinto

Vinho Branco Seco Assyrtiko Voila

A família Lyrarakis nos anos 70 descobriu o potencial de qualidade da região leste de Creta, originalmente a planície “Vóila” e, posteriormente nos arredores estendidos, a excepcional vinicultura, onde se prospera grande variedade de uvas Assyrtiko.

Um vinho de coloração amarelo brilhante, com aromas florais e notas delicadas de gengibre e frutos cítricos maduros. As uvas intensamente maduras deram a esse vinho um sabor rico, tostado e mineral em boca. Harmonizando com todos os frutos do mar, peixes grelhados e carnes brancas cozidas com limão.

Este vinho possui selo Vegan – Europe Vegetarian Union.

Kotsfali garrafa

Vinho Tinto Kotsifali

A variedade de uva tinta Kotsifali é um clássico dos vinhedos de Creta. O tempo exato da colheita, feita manualmente, é definido pela avaliação sensorial da baga, a fim de se obter o sabor e o equilíbrio aromático ideais.

O vinho possui coloração rubi brilhante. Aromas de cerejas maduras e frescas e frutas negras com notas picantes. Suculento e equilibrado na boca com taninos frutados e um final refrescante e ligeiramente picante, são as características do vinho que é produzido a partir de vinhedos situados a 500m de altitude.

Ideal com pratos da culinária mediterrânea, carne assada ou grelhadas e queijos picantes.

Possui selo Vegan – Europe Vegetarian Union.

Sobre a Vinícola

A vinícola Lyrarakis, localizada no coração da prefeitura de Heráclion, na área mais montanhosa da região de Peza. A família Lyrarakis produz vinhos desde 1966 com as variedades dominantes da região Vilana, Kotsifali e Mantilaria.

Mas a viticultura da família não parou por aí. No final dos anos 80, houve uma tentativa de salvar duas variedades nativas raras, Dafni e Plyto, do flagelo Phylloxera. Os esforços acabaram sendo bem-sucedidos, conforme indicado pelos vinhos com o mesmo nome, disponibilizados pela primeira vez pela empresa Lyrarakis no início dos anos 90.

Hoje, o vinhedo da família tem 15 hectares e produz sete vinhos de uma única casta a partir de castas nativas: A seleção de produtos é completada com a vinificação combinada de castas nativas e estrangeiras, as mais conhecidas das quais incluem Kotsifali-Syrah e Cabernet-Merlot.

Os produtos da empresa ganharam distinções em muitos concursos internacionais de vinhos, obtendo feedback positivo de revistas de renome mundial e da imprensa especializada. Isto naturalmente tem ajudado as exportações que vêm sendo realizadas há alguns anos, particularmente para a Europa e América do Norte.

Monte Dictis Importadora

Rua Emilio Blum 131, Torre B, Sala 708, Conjunto 03, Centro, Florianópolis – SC,

Telefone: (48) 3220 0909 / (11) 995432087

www.montedictis.com / @montedictis_

 

Vinhos da AgriPunica são apresentados no Vinho & Pasta – Ravin Pasquale

20180522_160944

Se você é daqueles que aprecia uma boa massa, queijos e embutidos, acompanhado de um bom vinho, o Vinho & Pasta – Ravin Pasquale é o lugar.

Localizado próximo a Rua Oscar Freire, mais precisamente na Rua Dr. Melo Alves, 498, o misto de loja de vinhos e restaurante funciona muito bem praticando preços do importador na prateleira e na mesa.

20180522_125945

Quanto ao produtor AgriPunica, este por intermédio de seu diretor comercial Massimo Poda, apresentou seus vinhos que foram harmonizados com os pratos devidamente selecionados para o almoço.

20180522_134215

Dos vinhos que provei, destaco o interessante vinho Samas IGT 2014 ( E também o 2017), corte das uvas Vermentino 80% e Chardonnay 20%. Um vinho da região da Sardenha, Itália que tem como suas características o aroma de frutas cítricas, sendo fresco, equilibrado e sedoso. A vinificação do vinho é em cubas de inox e posteriormente na mistura o vinho segue para cubas de concreto, onde ficam por 3 meses para estabilização. Não é filtrado e nem clarificado.

20180522_141841

Outro vinho que gostei muito foi o Barrua. Dele provei duas safras a 2009 e a 2014. Claro que preferi a mais evoluída, complexa e com os taninos e fruta “domados” surpreendeu pela evolução na taça e toda a gama de aromas e sabores que se desprenderam.

Corte das uvas Carignano 85%, Cabernet Sauvignon 10% e Merlot 5%, é um vinho que envelhece 18 meses em barricas de carvalho francês e mais 12 meses em garrafa. Não é brincadeira! É coisa de gente grande!

20180522_160646

Não posso deixar de citar o vinho Montessu IGT 2013, vinho meu “velho conhecido” e que aprecio sobremaneira. Tanto pela intensidade, como pela regularidade na sua produção e apresentação em taça. É um corte grande de várias uvas, Carignano 60%, Syrah 10%, Cabernet Franc 10%, Cabernet Sauvignon 10% e Merlot 10%, ufa!

Passagem por 15 meses em carvalho é um vinho para todas as horas (se o bolso permitir R$ 220,00).

20180522_160812

Quanto a comida, provei a tábua mista de frios e a burrata com piselli harmonizados com o vinho Samas 2014 e 2017. Um obviamente mais complexo que o outro e o 2017 é claro, aromático e exuberante.

20180522_135130

Ainda seguiram os pratos de penne pérola negra e orecchiette ao ragu de cordeiro, pratos harmonizados com todos os tintos citados acima. Uma delícia!

Vale conferir!

Para maiores informações:

Vinho & Pasta – Ravin Pasquale

Rua Dr. Melo Alves, n° 498 – Cerqueira Cesar

Horários:
Seg a Sex – 10h às 23h – almoço 12h às 15h e jantar 19h às 23h.
Sábado – 10h às 23h30 – almoço 12h às 16h e jantar 19h00 às 23h30.
Domingo – 12h às 16h.

www.ravin.com.br

 

Importadora Mundovino: Rótulos inusitados e vinhos de grande expressividade

20170418_123350

20170418_123401

A importadora Mundovino apresentou parte dos vinhos de seu portfólio, vinhos da Espanha, no Restaurante Clos.

Para dizer a verdade, adorei desde o início a apresentação dos seus vinhos e rótulos de grande expressividade artística. É sentido que a escolha, além da incontestável qualidade dos produtos, seguiu uma tendência em algo inusitado e moderno.

Não tive dúvidas quando na primeira taça já percebi toda a complexidade, tanto nos aromas como em boca, em cada gole.

Inicialmente a importadora trouxe vinhos da Espanha. Foram oito vinhos provados, começando pelo Cava “Molto Negre”, com uma apresentação delicada e que deu a abertura e o tom do que pude provar na sequência de todo o almoço harmonizado: Um almoço inesquecível em aromas, cores e no paladar.

Abaixo ligeira descrição dos vinhos degustados e minhas observações quanto aos maiores destaques desta degustação. Sem dúvida uma oportunidade que reuniu uma escolha “feliz” em vinhos e nuances.

20170418_123452

 

– Cava Moltó Negre: Predominância da uva Trepat e com um teor alcoólico baixo (11,5%), é um Cava que se apresentou complexo e frutado, com perlage elegante e persistente. Prevalece as notas tostadas que ressaltam o fermento e pão.A colheita é manual e realizada em vinhedos com 100 anos. The Wine Gurus.

20170418_123449

– La Marimorena2015: Vinho tranquilo da uva Albariño que apresentou notas aromáticas minerais. Delicioso no nariz e na boca, este vinho tem ótima acidez e bom final de boca. Ideal para harmonizações com peixes e queijo de cabra, saladas ou aves.

Não tem passagem em barricas e me surpreendeu pela elegância apresentada e versatilidade. The Wine Gurus.

– Habla de Ti 2015: Vinho elaborado com 100% da uva Sauvignon Blanc, tem uma característica mais contida nos aromas do que os tradicionais vinhos elaborados com esta uva, mas nem por isso menos expressivo. Elegante, de fácil harmonização, é um vinho orgânico sem passagem em madeira. 13% de álcool. Bodegas Habla.

20170418_123428

– The Invisible Man 2014: Vinho corte das uvas Tempranillo (95%) e Mazuelo (5%). Com aromas de frutas vermelhas, morango e ligeiro toque floral. Em boca é macio, com presença de especiarias e frescor. Ideal para harmonizar com carnes suínas massas e risotos. Passagem por 9 meses em barricas de carvalho francês e no mínimo mais 9 meses em garrafa.

Rótulo inusitado, vinho moderno e equilibrado. The Wine Gurus.

20170418_135242

– MMM Macho Man Monastrell 2014: O rótulo “fala” por si só. 100% da uva Monastrell é um vinho de Jumilla. Vinho que tem passagem de 6 meses em tonéis de carvalho francês. Aromas de frutas vermelhas com leve toque tostado. Em boca é redondo, equilibrado e elegante. Graduação alcoólica de 14%. The Wine Gurus.

20170418_123436

– Maquinon 2015: Da uva Garnacha 100%. É um vinho do Priorato DOC. Tem cor vermelho cereja e revela grande modernidade tanto nos aromas como em boca. É jovial, equilibrado, com notas torradas e minerais. Em boca tem bom corpo e delicadeza. Harmoniza com carnes bovinas e de cordeiro, além de queijos tipo brie e camembert. Passagem de 5 meses em barricas de carvalho francês e 3 meses em garrafa.  The Wine Gurus.

20170418_123422

– Alexander vs The Ham Factory 2013: Um dos vinhos que mais apreciei na degustação. DO Ribera del Duero, elaborado com 100% da uva Tinta Fina (Tempranillo). Tem um vermelho intenso na coloração com reflexos violáceos. No nariz tem também ótima intensidade aromática, com notas de especiarias, cacau e frutas negras. Em boca tem grande vivacidade, equilibrado nos taninos e no conjunto, lembrando frutas negras em compota. Delicioso, intenso e saboroso.

Passagem de 20 meses em barricas de carvalho americano e francês. Vinhedos com 25 e 30 anos. The Wine Gurus.

20170418_123444

– Habla del Silencio 2015: Corte das uvas Syrah, Cabernet Sauvignon e Tempranillo. Um vinho potente e equilibrado. Aromas de cereja, amora e menta. Em boca revela frescor, com toques balsâmicos e frutas maduras. Ótima persistência. Harmoniza com queijos curados, cordeiro na brasa e queijos. A região é Extremadura. Passagem por 6 meses em carvalho francês. Graduação alcoólica de 14,5%. Bodegas Habla.

20170418_150211

 

Não posso deixar de citar o cuidado na elaboração dos pratos do restaurante Clos, tudo impecável e delicioso, além é claro de linda apresentação.

Finalizando, o meu entusiasmo foi pela escolha dos vinhos que estão representados nesta degustação e na escolha do portfólio desta importadora que nasce sem dúvida alguma, em uma história de sucesso e grandes parcerias. Vinhos escolhidos “a dedo”, rótulos incríveis e inebriante qualidade sentida em cada taça, em cada gole. Sem dúvida escolhas de sucesso que serão lembradas ao longo do tempo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Desejo sucesso, pois os vinhos falam por si só. Saúde!

Para maiores informações:

Importadora Mundovino

www.mundovinobrasil.com

Tel.: (51) 3779-2184 com Fabiana Aguinsky

 

 

 

 

 

Nova Importadora Wine & Co. apresenta seus vinhos no Terraço Itália

IMG_8003

Em noite que reuniu jornalistas e apaixonados por vinhos, a jovem importadora Wine & Co. Apresentou parte dos seus produtos importados para o Brasil.

São 40 rótulos de pequena produção, trazidos do Chile e Argentina, contemplando sete vinícolas argentinas e quatro chilenas.

Gostei da apresentação dos vinhos e da qualidade. Pude provar quatro vinhos argentinos, da Urraca Wines, de Luján De Cuyo, Mendoza.

Urraca 1

Além de belíssimos rótulos, destaco dois dos vinhos provados. O Urraca Cabernet Sauvignon Reserva 2009 e o Urraca Família Langley Reserva 2008.

O primeiro 100% Cabernet, com passagem por 12 meses em barricas de carvalho francês e americano de primeiro uso. Apresenta grandes notas aromáticas, ótimo corpo e integração da madeira no conjunto. Um vinho aveludado, com toques de baunilha e leve coco, além de grande presença da fruta. Muito especial!

Teor alcoólico 14,8%. Referência de preço R$ 69,00.

Urraca 2

O segundo, corte das uvas Cabernet Sauvignon (20%), Malbec (30%) e Merlot (50%) tem passagem por barricas de carvalho francês e americano de primeiro uso, entre 18 e 24 meses.

Um vinho elegante, macio, intenso e encorpado. No nariz violeta e frutas negras. Na boca tem final longo e persistente.

Teor alcoólico de 13,8%. Referência de preço R$ 115,00.

Provei também mais dois vinhos, o Urraca Malbec Reserva 2008 e o Urraca Primeira Reserva 2008, ambos também muito bons e recomendáveis.

Maiores informações:

www.wine-co.com.br