Terranova, marca da Miolo: Há 20 anos fazendo vinho no sertão brasileiro

logo miolo

Terroir marcante do Vale do São Francisco carrega tradição da Família Miolo na marca Terranova

Quando a Vinícola Miolo chegou na Bahia, em 2001, carregou consigo a mesma esperança que o imigrante Giuseppe Miolo, bisavô de Adriano Miolo, trouxe da Itália em 1897, que ao plantar as primeiras mudas de uvas deu origem ao emblemático Lote 43, no Vale dos Vinhedos. Nesses 20 anos no sertão brasileiro, a marca Terranova germinou e hoje é sinônimo de vida, fruto da perfeita união entre a tradição Miolo e o terroir do Vale do São Francisco.

Terranova (4)

Alimentados pelo Velho Chico, os vinhedos cultivados pela Miolo Wine Group na Vinícola Terranova, em Casa Nova (BA), colorem e perfumam o ambiente que já foi sertão, transformando a paisagem do lugar e comprovando que a marca é fruto do que a terra tem de melhor. “Nos vinhedos que cultivamos na Bahia, colhemos não apenas uvas, mas a força de famílias que vivem cada safra vislumbrando um futuro melhor. Assim, compartilhamos a cultura do vinho, suas histórias e valores que vão muito além da taça. E é justamente esta cultura que brindamos com cada pessoa que abre uma garrafa Terranova”, celebra o diretor superintendente da Miolo, Adriano Miolo.

O maior desafio no Vale do São Francisco é o clima, que também é grande oportunidade. Mesmo seco e com solo árido, foram unidos os conhecimentos em Enologia com a tecnologia da irrigação, o que possibilita realizar duas safras ao ano.

testardi

Desde o início, se acreditou no solo, que hoje permite colher uvas todos os dias. Assim neste terroir, nasceu um dos ícones do grupo, o Testardi Syrah.

O nome é um termo italiano que significa teimoso e remete à obstinação e persistência. Com ele, o grupo mostra que é possível cultivar uvas e fazer um grande vinho neste local inóspito. Os vinhos que nascem desses vinhedos expressam um mundo particular e ao mesmo tempo tão diverso que é o nordeste brasileiro. Desta unidade, são elaborados todos os rótulos Terranova, além de alguns das marcas Miolo e Almadén.

Processed with VSCO with  preset

Processed with VSCO with preset

Mas o primeiro vinho elaborado na região foi o Terranova Shiraz. A partir daí, a produção de espumantes foi intensificada, sobretudo com o Terranova Moscatel, espumante mais vendido da marca. De lá para cá, a empresa alcançou 200 hectares plantados e uma indústria que transforma a uva em vinhos, espumantes, suco de uva e destilados chegando a uma produção de 4,5 milhões de litros por ano.

Vapor do Vinho Foto Dandy Marchetti

Pelas águas do Velho Chico

O Vale do São Francisco é surpreendente. As experiências em torno da cultura do vinho começam pelas águas do Velho Chico com o roteiro enoturístico Vapor do Vinho. O tour parte de Juazeiro e durante 2h30min o barco vai parando em pontos turísticos. A degustação a bordo é regada a vinhos e espumantes Terranova, que harmonizam com comidas típicas da região. Ao chegar na vinícla, os visitantes encontram vinhedos em meio ao semi-árido e uma estrutura composta por uma cantina, cave subterrânea, engarrafamento, destilaria, sala de degustação e varejo. Lá, são realizadas duas safras anuais. Isso somente acontece graças à irrigação dos vinhedos que se dá pelo sistema de gotejamento com as águas do Rio São Francisco.

Miolo na Bahia

– Capacidade anual de produção: 4,5 milhões de litros (2,5 milhões de litros para espumantes e vinhos e 2 milhões de litros para destilar)

– Vinhedos: 200 hectares

– Variedades:

Brancas: Moscato Itália, Chenin Blanc, Verdejo, Sauvignon Blanc

Tintas: Shiraz, Cabernet Sauvignon, Grenache, Mourvedre e Tempranillo

– Turismo: mais de 50 mil visitantes / ano

– Colheita mecanizada e manual

 

Miolo tem destaques na 26ª Avaliação Nacional de Vinhos

Logo miolo

Foram destaques o “Tinto Fino Seco” e “Branco Fino Seco Não Aromático”

A vinícola Miolo classificou dois vinhos entre os 16 mais representativos da safra 2018 na 26ª Avaliação Nacional de Vinhos. Trata-se da maior degustação do mundo de vinhos de uma mesma safra e que anualmente reconhece os grandes protagonistas da produção vitivinícola no Brasil.

Na categoria ‘Tinto Fino Seco’, destacou-se o Miolo Cabernet Sauvignon, elaborado na Campanha Meridional (RS).

Na categoria ‘Branco Fino Seco Não Aromático’, o destaque foi o Almadén Riesling Renano, elaborado na Campanha Central (RS).

Para definirem as 16 amostras mais representativas da safra 2018 – considerada a melhor da década, como antecipou o Grupo Miolo no começo deste ano e que informamos em notícia em nosso site, 120 enólogos da Associação Brasileira de Enologia e de todo o Brasil degustaram às cegas 344 amostras durante todo o mês de agosto.

Entre elas, foram selecionados e apresentados, a mais de mil apreciadores de vinhos, os 16 finalistas. Os classificados foram avaliados e comentados pelo júri composto por profissionais do Brasil, Canadá, Itália, Reino Unido, Uruguai e Chile.

“Com a safra 2018 produzimos grandes vinhos. Rótulos elaborados exclusivamente em safras excepcionais. O reconhecimento em uma avaliação dessa envergadura e alcance reforça o êxito do nosso desempenho na safra deste ano. Além disso, reafirma nosso cuidado e dedicação para entregar vinhos brasileiros de extrema qualidade”, comemora Adriano Miolo, superintendente do Grupo Miolo.

Além dos dois vinhos classificados entre os 16 mais representativos, a Miolo conquistou o reconhecimento dos avaliadores com um total de 13 vinhos entre os 30% mais representativos da safra:

Base Espumante

Miolo Chardonnay/Pinot Noir – T.133

Tinto Seco

Miolo Cabernet Sauvignon – T. 156

Miolo Cabernet Sauvignon – T. 147

Miolo Cabernet Sauvignon – Barricas

Miolo Merlot – Barricas

Miolo Merlot – T. 89

Miolo Touriga Nacional – Barricas

Almadén Tannat – Barricas

Terranova Syrah – Barricas

Branco Aromático

Miolo Sauvignon Blanc – Engarrafado

Almadén Sauvignon Blanc – T. 149

Branco Não Aromático

Almadén Riesling Renano – T. 134

Tinto Jovem

Almadén Cabernet Sauvignon – T. 93

Grupo Miolo

O Grupo Miolo possui projetos em quatro regiões do Brasil com vinhedos próprios: em Bento Gonçalves (RS), no Vale dos Vinhedos – Vinícola Miolo (100 hectares); em Candiota (RS), Campanha Meridional – Vinícola Seival (200 hectares); em Santana do Livramento (RS), Campanha Central – Vinícola Almadén (450 hectares); e em Casa Nova (BA), Vale do São Francisco – Vinícola Terranova (200 hectares).

www.miolo.com.br

 

Miolo apresenta novas safras e seu vinho Sesmarias 2018

Miolo Sesmarias topo

A safra 2018 é uma das melhores dos últimos anos

A Miolo Wine Group, uma das mais conhecidas vinícolas brasileiras apresentou por Adriano Miolo, diretor superintendente e enólogo, uma prévia da nova safra dos vinhos 2018.

Vários vinhos foram amostras retiradas das barricas de carvalho, apenas para dar uma idéia do potencial que os vinhos já apresentam, muito antes de estarem prontos para serem comercializados.

A Avant Première desta safra aconteceu para jornalistas, convidados e influencers e foram harmonizadas com pratos do cardápio da NB Steak House.

A safra 2018 tem como características principais o fato de ter havido poucas precipitações (chuva), estiagem prolongada e a necessidade de em alguns casos os vinhedos terem sido irrigados.

Foram apresentados os vinhos abaixo, todos de amostras de barricas (Menos o Sauvignon Blanc), portanto vinhos que ainda serão lançados.

20180821_200611

Miolo Reserva Sauvignon Blanc Colheita Noturna 2018

Este já em sua garrafa original está pronto e já é comercializado pela Miolo. Apresenta com amarelo palha e tem em seus aromas intensa fruta. No paladar tem ótima acidez, frescor e um final prolongado e elegante. Foi harmonizado com carpaccio e salada.

As amostras de barricas:

Miolo Single Vineyard Touriga Nacional 2018

Uma das castas que mais aprecio e que se deu muito bem no Brasil, a Touriga Nacional tem estrutura e corpo. Neste vinho a idéia é utilizar barricas de 2º e 3º usos em uma previsão de permanência por 12 meses. O vinho tem ótima estrutura em boca, é equilibrado mesmo sem estar pronto e demonstra um excelente potencial para guarda. No atual estágio seu teor alcoólico é de 15,4% o que não assusta por toda a sua configuração nos aromas e palato.

Sesmarias Rótulo

Sesmarias 2018

Das uvas Cabernet Sauvignon, Merlot, Tempranillo. Petit Verdot, Tannat e Touriga Nacional, este blend demostra o trabalho na composição da estrutura do vinho e sua singularidade, ou melhor, seu plural, fruto do “know how” desenvolvido pela Miolo.

Da região da Campanha Meridional, RS também é um vinho de alto teor alcoólico, como a maioria apresentada em função da maturação das uvas e das altas temperaturas da colheita 2018.

De cor profunda, ainda tem um certo toque herbáceo que deve sofrer um afinamento após a passagem prevista de 18 meses em barricas de carvalho e posterior finalização. Complexo nos aromas e paladar tem  muita intensidade.

Limitado a apenas 6912 garrafas é possível fazer uma “compra futura” considerando que a entrega será apenas em início de 2020. Após esta data o vinho será apenas comercializado na loja da Miolo, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves.

Miolo Lote 43 2018

Sou um apaixonado por este vinho. Desde a sua primeira safra a qual tive a oportunidade de provar, assim como as que sucessivamente vieram nos brindar com a qualidade deste corte de Cabernet e Merlot, já um vinho consolidado e emblemático da Miolo.

Os últimos que provei foram das safras 2011 e 2012 que estavam “redondos”. Agora será possível provar somente a safra 2018 já que não houve a elaboração do Lote 43 para as safras nos anos pós 2012.

No caso deste Lote 43 que será lançado apenas em 2020, o potencial é enorme. Com toques trufados e grande estrutura, beirando os 15,3% de teor alcoólico é um vinho que, na minha opinião, segue para ser um dos mais expressivos de todos os Lotes já provados.

Vinhas Velhas Tannat 2018

Para quem acabou de voltar de eventos do Uruguai onde prevalecia a uva Tannat, este vinho vem sem dúvida a ocupar um espaço único em qualquer adega do mais exigente apreciador.

Da Campanha Central, RS, o teor alcoólico surpreende com bárbaros 16,4% em um conjunto extremamente harmônico. Segue no projeto de mapeamento dos solos em terroirs de pequenas parcelas e suas diferenciações lugar a lugar. A tal da “agricultura de precisão”. Simplesmente fantástico em todos os aspectos apresentados.

20180821_195916

Após o Masterclass tivemos um jantar harmonizado com os vinhos que são lançamentos, a Linha Miolo Single Vineyard, vinhos harmonizados com os pratos da casa.

Foram eles:

Miolo Single Vineyard Pinot Noir 2017

Miolo Single Vineyard Syrah 2017

Miolo Single Vineyard Touriga Nacional 2017

Miolo Late Harvest 2012

Agora é aguardar a chegada das novas safras no mercado, e desfrutar de todo este potencial dos vinhos da Miolo.

Saúde!