Total Vinhos: Três vinhos diferentes, três fantásticas experiências

20200805_172312

Degustação comentada reúne jornalistas em torno do tema de vinhos orgânicos e biodinâmicos

Unindo os enólogos José Aguirre e Patrício Torres, da Veramonte, Pedro Dourado, da Lusovini, e Marco Antonio De Martino da Nuevo Mundo o bate papo marcou a característica dos diversos terroirs e a experiência de cada um na condução dos parreirais, da vinificação e o resultado final da taça.

Vinhos com preços acessíveis como o Ritual Chardonnay do Chile, Pedra Cancela Eco-Friendly de Portugal e o Nuevo Mundo Carménère também do Chile.

Nas explanações um pouco dos projetos de cada enólogo, sua visão de futuro e também os projetos que fazem parte da empresa TDP Wines que engloba a Total Vinhos (E-commerce) o projeto Go Up! Entre outros negócios sendo fomentados, tanto para o consumidor como para o segmento B2B.

O respeito ao meio ambiente pauta a atuação da Total Vinhos que conta um portfólio de rótulos das mais reconhecidas vinícolas de manejos orgânico e biodinâmico, com produções baseadas na busca pela maior qualidade de vida da terra, dos vinhos, dos produtores e dos consumidores.

A plena relação entre o solo, as plantas, os ciclos da lua e o respeito à biodiversidade em torno da vinícola são os principais aspectos da agricultura biodinâmica. Elementos naturais como chás auxiliam na mineralização do solo, que não recebe agentes químicos. A plantação de rosas e girassóis entre as videiras controla a proliferação de pragas.

É a forma biodinâmica de garantir o equilíbrio natural. Sem o uso de produtos sintéticos, a agricultura biodinâmica é responsável pela elaboração de vinhos mais intensos, saudáveis e saborosos.

A ausência do uso de pesticidas, fungicidas ou qualquer outro agrotóxico também marca a produção dos vinhos orgânicos, cuja elaboração ocorre através da agricultura convencional. Esse tipo de vinho geralmente é produzido com leveduras indígenas, fermentação espontânea e o mínimo de intervenções.

A Nuevo Mundo, marca da De Martino, desde o início do século tem seus vinhedos certificadamente orgânicos. Também foi a primeira vinícola a obter o certificado Carbon-Free na América do Sul.

Em Portugal, a gigante Lusovini se dedica ao conceito eco-friendly no projeto Pedra Cancela, criado a partir de cultivo e manejo realizados de forma a minimizar o uso de qualquer produto que seja nocivo à saúde da vinha e das pessoas.

Um pouco sobre os três vinhos degustados e comentados:

20200804_172239

– Ritual Chardonnay 2017

Do Vale de Casablanca no Chile, este chardonnay tem cor límpida com reflexos esverdeados. Nos aromas prevalece o cítrico com destaque para a maça verde e tangerina. Em boca acidez pronunciada, toque de baunilha em contraste com um limão.

Colheita e seleção manual, teve sua fermentação fracionada em ovos de concreto (20%), barricas novas (20%) e neutras (60%). A maturação seguiu em tanques de aço inox.

20200804_171024

– Pedra Cancela Eco-Friendly 2014

Corte das uvas Touriga Nacioanl, Alfrocheiro, Tinta Roriz e Jean, este vinho da Lusovini da região do Dão em Portugal é uma grata surpresa.

De coloração ainda intensa, tem um potencial de guarda de mais de 10 anos. Estagia 6 meses em barricas de carvalho francês.

Um vinho aveludado, com nuances de frutas vermelhas nos aromas e boca. Tabaco e tofffee ainda complementam a boca em um final gostoso e marcante.

20200804_184049

– Nuevo Mundo Carmenérè  2016

Delicado e refrescante este carmenérè é fruta fresca em nariz e boca. Com notas ainda de especiarias e tabaco, foi elaborado no Vale de Maipo no Chile com condução orgânica.

Tem passagem de 12 meses em barricas de carvalho francês e cubas de concreto, mas tem leveza e elegância na medida certa e equilibrada. As leveduras utilizadas são indígenas. É saboroso e tem um final longo e persistente.

Para adquirir os vinhos basta acessar o site da importadora: www.totalvinhos.com.br

Saúde e boas experiências!

 

 

Emiliana é a melhor vinícola orgânica do ano de 2015

Emiliana

Com sua qualidade e cuidado nos produtos, a vinícola Emiliana, do Chile, foi eleita a vinícola do ano pela Wines of Chile, associação responsável por divulgar os vinhos chilenos no mercado mundial.

E não poderia ser diferente. Provei vários vinhos desta vinícola, e sou um apaixonado pela linha de produtos.

Com mais de 800 hectares orgânicos certificados nas melhores regiões vinícolas do país, a Emiliana encerrou 2015 com 580.000 caixas de vinhos orgânicos exportados e está presente em mais de 60 países.

Mario Pablo Silva, presidente da “Wines of Chile”, anunciou: “Emiliana, desde a sua fundação tem feito um enorme suporte para a sustentabilidade e produção de vinhos de uvas orgânicas, pioneiras neste país. Acrescentando o seu compromisso e paixão, tornaram-se um ponto de referência no Chile e no mundo”.

Cristian Rodriguez, gerente geral da Emiliana, comemora o prêmio: “Estamos muito satisfeitos em receber este reconhecimento, o que confirma que produzir vinhos de alta qualidade através de uma agricultura orgânica e biodinâmica é possível”.

A produção da Emiliana é baseada numa filosofia sustentável: cuidado com o meio ambiente, responsabilidade social e viabilidade econômica. São 14 anos de viticultura com base nesses pilares, produzindo vinhos de melhor qualidade em vinhedos mais equilibrados, saudáveis e produtivos.

A La Pastina importa com exclusividade os seguintes rótulos da Emiliana: Coyam, Gê, Signos de Origen, Novas Gran Reserva, Adobe Reserva e Emiliana Vineyards.

Saiba mais em:

Site: www.lapastina.com  / SAC: 0800-7218881