ProWine acontece em São Paulo de 20 a 22 de outubro de 2020

Prowine 2

ATENÇÃO: EVENTO CANCELADO E PROGRAMADO PARA 2021

Evento conta com rigoroso protocolo de segurança em relação á COVID

ProWine São Paulo 2020 abre o Calendário de Feiras e Eventos do país e acontece no Transamérica Expo São Paulo, apresentando 350 marcas de vinhos e destilados, de 15 países expositores.

O evento dá as boas-vindas ao setor, abrindo caminhos para a realização do calendário mundial que este ano foi muito afetado pela pandemia.

Focado no segmento B2B para a geração de negócios e desenvolvimento, as inscrições são exclusivas para os profissionais do setor e já estão abertas pelo site.

Em sua primeira edição, com o nome de Provino, a feira recebeu muitos profissionais e grandes marcas expositoras, que com o sucesso da estréia, recebeu investimentos da Messe Düsseldorf, organizadora da ProWein contribuindo para o desenvolvimento do evento.

A ProWine São Paulo é promovida pela Messe Düsseldorf, organizadora da maior feira de vinhos e destilados do mundo e organizada pela Emme Brasil e Inner Group.

Expositores confirmados:

Viver Gourmet, Cantu importadora, World Wine, La Pastina, Famiglia Valduga, Amitié Espumantes, Aurora, Enhanced Marketing, Freixenet, Vinhos Tejo, Miolo, PNR Group, VCT Brasil, Pizzato, A Lenda Portuguesa, Upperhand Gin, JC Teste e Medição, Netter, Frigostrella, Vistamontes Vinicola, EBV e Terroir Importação e Exportação, entre outros.

A programação conta com rodadas de degustações especiais, palestras através do Fórum e neste ano os temas abordados revelarão informações importantes para mercado como: tendência de consumo, as regiões que mais consomem vinhos, e informações importante para trade, com objetivo de melhorar e direcionar os recursos dos expositores, otimizando suas vendas.

Protocolos de Segurança ProWine 2020

Com relação aos protocolos, o público terá total segurança ao visitar a Feira este ano, com um protocolo rigoroso para garantir a proteção de expositores, visitantes, parceiros e membros da equipe. “A pandemia de COVID-19 desencadeou mudanças no comportamento das pessoas e suas expectativas em relação a diversos serviços, entre eles, a organização de feiras. Temos uma responsabilidade muito grande com todas as pessoas que vão frequentar o evento e tomamos todas as medidas para garantir a melhor experiência a todos, mas de forma segura e saudável” comenta Rico Azeredo, diretora da ProWine São Paulo.

As organizadoras da feira, Emme Brasil e a Messe Düsseldorf, elaboraram um protocolo de segurança especialmente para a data, baseado nas melhores práticas recomendadas pela UFI (The Global Association of the Exhibition Industry) e pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para minimizar os riscos de contágio dentro de seus eventos.

Ele garante a observância de precauções de saúde, medidas de higiene, regras de distanciamento e de gestão   espacial, além de medidas técnicas e organizacionais que atendem os decretos fornecidos pelo   governo federal, estadual e municipal para realização de congressos e feiras. Todas as pessoas que frequentarem o evento; sejam visitantes, prestadores de serviço, expositores e equipe técnica; passarão por uma série de controles, antes de entrar no pavilhão, que vão garantir a segurança dentro do pavilhão e assim minimizar o risco de contágio.

A fim de evitar aglomerações, as inscrições deverão ser feitas online (expositores, visitantes, imprensa e prestadores de serviço). Aqueles que chegarem ao evento sem ter realizado a inscrição online deverão priorizar o registro através do próprio celular para reduzir as filas e contato com outras pessoas.

Além de todas essas precauções, a ProWine ainda adotou uma série de medidas gerais de higiene para garantir a saúde de todos, totens com álcool espalhados, orientações para todos lavarem com frequência as mãos e como destaque este ano as cuspideiras descartáveis individuais. A preocupação da organização é com descarte desses recipientes, serão distribuídos mais de 20 mil unidades e todos serão enviados para reciclagem. O que fez com que fosse individualizada a cuspideira, é descartar a possibilidade de as pessoas dividirem em grupo o recipiente e obviamente a gotícula retornar contaminado a todos.

As taças serão todas higienizadas e desinfectadas em máquinas de alta tecnologia pela empresa Netter, que é fabricante de lavadoras de louças e lavadoras de utensílios para indústria de alimentos, atua há mais de 29 anos no mercado.  Lembrando, que a degustação da ProWine sempre foi diferenciada, por se tratar de uma visitação profissional, cada produtor entrega a taça para o visitante degustar, e a equipe este ano recolherá o todo tempo nos estandes as taças usadas. Um controle diferenciado que só a Feira está adotando.

A grande novidade é a limpeza por ultra violeta, um aparelho que será passado ao final de cada dia, nas superfícies em geral, como: balcões de expositores, banheiros etc., garantindo 99 % da eliminação do vírus – minimizando a contaminação.

O protocolo completo com todas as informações está disponível no site.

SERVIÇO

ProWine São Paulo 2020

De 20 a 22 de outubro de 2020, das 13h ás 20h

Endereço do Evento: TRANSAMERICA EXPO CENTER

Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro – São Paulo – SP

https://prowinesaopaulo.com/

 

Clube de Vinhos e Market Place da Casa Vitis: Fácil acesso aos vinhos brasileiros

23-vinhonavila-Posts-feed

Sistema de assinatura garante a experiência e o know how nas escolhas

Se você é um apreciador de vinhos brasileiros e quer garantir qualidade nas escolhas e indicações, o Clube de Vinhos da Casa Vitis te ajuda nesta busca e na acessibilidade ao vinho brasileiro.

Confesso que sou um pouco avesso aos clubes de vinhos por gostar de eu mesmo fazer as escolhas. Mas no meu caso além de eu ter acesso aos vinhos de importadoras e produtores brasileiros, conheço um pouco do mercado em função da profissão de jornalista.

Adquirir um vinho brasileiro sempre foi uma dificuldade em função das taxas e preços que chegavam em São Paulo e da pouca distribuição por aqui nos pontos de venda.

Mas quando se tem a opção de um Clube de Vinhos Brasileiros e um Market Place, com a escolha de quem conhece e já trabalha com os produtos, tudo fica mais fácil e dá segurança na escolha daquele que sabe da qualidade dos nossos vinhos.

Fica difícil para aquele que desconhece o mercado saber como fazer uma escolha adequada e acessando os e-commerces de vinhos em compras solitárias.

O Clube de Vinhos da Casa Vitis vem com indicação de produtos que passaram por anos nos eventos realizados como o Vinho na Vila e o Sparkling Festival, garantindo o know how em cada escolha e em cada uma das suas três opções de assinaturas.

O clube foi dividido em categorias, sendo a primeira o “Descolado” (2 vinhos por mês) á partir de R$ 139,00.

O segundo nível, vamos dizer assim, é o “Entendido” (4 vinhos por mês), na faixa de R$ 249,00  e o terceiro e especialíssimo nível é o do “Enófilo” (6 vinhos por mês) á partir de R$ 319,00.

Também há a possibilidade de fazer sua assinatura de três formas:

– Mensal: Mês a mês, você decide quando receber as boxes conforme a sua escolha.

– Trimestral: Nesse plano, você ganha um passe anual para degustação gratuita nos eventos e um cupom de 50% de desconto em um ingresso de degustação à sua escolha, em um mesmo evento ou outro a sua escolha.

– Semestral: Nesse plano você ganha uma taça oficial do clube (na primeira assinatura de 6 meses), um passe anual para degustação gratuita em um de nossos eventos e acesso a compra de um par de ingressos em qualquer outro evento ao longo do ano a preços de lote promocional.

20200725_085153

Quer saber mais como tudo isto funciona? Só clicar em: https://casavitis.com.br/clube/

Quer ter um DESCONTO especial na adesão? Só colocar na sua adesão o código: clubecv

Além do Clube o Market Place está ativo, possibilitando a compra de vinhos brasileiros fora do clube, com vinhos de pequenas parcelas e diversidade.

Obs: Os passes para degustações ficam cumulativos para 2021 em função da pandemia de covid, caso não possam ser utilizados este ano (2020).

Aproveite! Saúde!

 

Vinhos: O que foi o ano de 2018 e perspectivas para o ano de 2019

20171011_080119

Eventos e degustações marcaram o ano como nenhum outro

O ano de 2018 foi um ano agitado no mundo dos vinhos. Muita coisa acontecendo e uma virada na forma de abordagem junto ao consumidor, nas redes sociais e também no surgimento de sites de venda de vinhos.

Aos que ainda não perceberam, a abordagem “chata” continua sendo o e-mail marketing desenfreado e sem medidas nos envios. O mundo virtual mudou, os jovens de hoje pouco abrem seus e-mails. Estão mais conectados às redes, incluindo uma enxurrada de stories no Instagram que deixou para trás o obsoleto Facebook, ainda ferramenta de compartilhamento, mas sem dúvida menos dinâmica.

E os que como eu têm mais idade, buscam acompanhar o ritmo das coisas e inovar sempre.

A velocidade em que as coisas acontecem é a de um “tiro”. Nunca se assistiu tantos vídeos curtos e a cabeça busca fixar em velocidade impressionante todas as informações e imagens de forma resumida, ou seja, filtrando o que é importante para cada um.

Vimos um grande player do mercado se “atrapalhar” em suas programações de compras e previsões, mostrando que o negócio do vinho vai além de preço e baixa qualidade. Algo a se pensar em termos de marcas solidificadas e construídas ao longo do tempo, em investimentos de dinheiro, empenho e dedicação, desenvolvidos por produtores sérios e competentes já estabelecidos.

E mesmo os pequenos e médios produtores, que seguem a risca suas tradições, mantendo a qualidade e buscando seu espaço, estes sim, têm grande mérito e possibilidade de sucesso.

O ano for marcado por grandes degustações, dentre elas o Gambero Rosso, o evento de vinhos de Chianti, degustações específicas e focados de importadoras como a Decanter, Mistral, Vinci, De Vinum, entre outras e mesmo degustações dirigidas desenvolvidas pelas comissões dos Vinhos de Portugal, Vinhos Verdes, Alentejo, Tejo, produtores independentes e eventos de degustações do setor, que foram muitos.

Também tivemos muita procura por cursos de vinhos, em todos os níveis, o que mostra um interesse pelo vinho e sua cultura, jamais visto em outros tempos.

Tudo isto na minha visão implicará no médio prazo, até mesmo no próximo ano, em aumento do consumo caso nossa política e economia permaneçam ao menos estabilizadas.

Quanto à presença de mais sites de venda de vinhos, uma quantidade enorme de sites surgiu. E para quem ainda buscar se aventurar na internet, vai um conselho de quem já atuou com site próprio e também desenvolveu um dos grandes players do mercado de vinhos:

Internet é investimento, planejamento, foco e inovação. Em tudo isto ainda há a adaptação às redes sociais e sua dinâmica, e a necessidade de um intenso trabalho de marca, diferenciais de mercado, suor e muita dedicação.

È preciso “ser visto”, “ser lembrado” para poder atuar neste segmento, e mais, um dos grandes gargalos são os preços, daí a necessidade de importações próprias. Há também a logística, fator que derruba todo e qualquer site mais bem planejado.

A logística é o grande “buraco negro” de se operar no Brasil com vinhos, visto que é mercadoria sujeita a quebras, além é claro dos valores de frete.

Obviamente o fator qualidade de produto e preços justos são as necessidades primárias do negócio.

Acredito que no ano de 2019 teremos surpresas. O otimismo mesmo não sendo 100% verdadeiro contagia e alimenta a continuidade dos negócios.

Fez surgir vários eventos no setor de vinhos durante o ano e o mercado não estagnou.

As perspectivas são boas em relação aos anos anteriores (2017/2018), o que por si só já é uma boa notícia para o setor.

Bem, desejo saúde e muitos vinhos e degustações neste próximo ano.

2019

Sucesso!

 

 

 

 

 

Wines of Chile: Uvas, blends, vales, terroirs e extremos

Wines of Chile 2018

Líder na importação de vinhos no Brasil, Chile reforça sua presença no mercado e apresenta destaques sempre com inovação

Com presença maciça nas prateleiras de lojas e supermercados, em restaurantes, na mente e no paladar dos consumidores brasileiros, o Chile se destaca por sua produção variada de vinhos: são vales, uvas, terroirs e tecnologias que, combinados, resultam em infinitas possibilidades. E é esse o tema do grande evento anual promovido pela Wines of Chile no Brasil, que acontece em São Paulo no dia 08/08/2018.

No Brasil o êxito dos vinhos do Chile está impresso nos números. O país lidera o ranking de vinhos importados há 16 anos e fechou 2017 detendo, em volume, mais de 45% do nosso mercado – mais do que o dobro do segundo colocado, com aumento de 18,2%. Em valor, o crescimento foi de 17,4% no ano passado, que representa uma fatia de mercado de 43,7%.

Vinhos desafiadores, diferenciados e de altíssima qualidade desembarcam por aqui e conquistam cada vez mais os consumidores. O desenvolvimento de tecnologias, de novos métodos e a geografia privilegiada permitiram a expansão do mapa do vinho no Chile, onde viticultores vanguardistas e visionários estão elaborando rótulos em terroirs adversos, extremos e condições insólitas, como o Deserto do Atacama, além de empregarem técnicas modernas em vales tradicionais e promoverem o resgate de uvas antigas. Um privilégio para todos nós, apreciadores dos vinhos chilenos.

O Brasil é um dos três mercados prioritários para a exportação de vinhos do Chile. Em 2019 pretendem ampliar a promoção dos vinhos chilenos para outras regiões do país.

As 37 vinícolas que participam do 8º Tasting Wines of Chile em São Paulo e que apresentam ao mercado as novas safras, rótulos e destaques do último ano são:

Alto Quilipin, Apaltagua, Casas del Toqui, Chilean Wines Company, Cousiño Macul, Dos Almas, Encierra, J. A. Jofré Wines, Odfjell, Viña Bisquertt, Viña Carmen, Viña Casa Silva, Viña Casablanca, Viña Concha y Toro, Viña Cono Sur, Viña Echeverria, Viña El Principal, Viña Emiliana, Viña Gandolini, Viña Indómita, Viña La Rosa, Viña Las Niñas, Viña Leyda, Viña Montes, Viña Pérez Cruz, Viña Requingua, Viña San Esteban, Viña San José de Apalta, Viña San Pedro, Viña San Pedro Tarapacá, Viña Santa Rita, Viña Siegel, Viña Tres Palacios, Viña Valdivieso, Viña Ventisquero, Viñedos Marchigüe e Viñedos Veramonte.

O resultado de muito investimento em pesquisa, estudo dos solos, novo manejo de vinhedos e uvas e desenvolvimento de tecnologias reforçam o posicionamento da indústria chilena moderna e altamente competitiva, com reflexos no produto final, o vinho do Chile que tanto amamos!