PNR Group recebe o proprietário da Famiglia Cecchi em São Paulo

20200131_112811

Apresentados vinhos de duas propriedades distintas: Castello Montaùto e Villa Rosa

A Vinícola Cecchi foi fundada em 1893 e possui várias propriedades e plantio por toda a Itália.

Em 1988 a empresa adquire o Castello Montaùto, propriedade próxima a San Gimignano.

20200131_103902

De lá provamos o vinho Castello Montaùto Vernaccia di San Gimignano 2017. Vinho de grande expressão aromática, agradou tanto no nariz como em boca, com notas de flor e mineralidade. Em boca a expressão da fruta e a acidez bem como o corpo nos surpreenderam enormemente.

Um DOCG de grande expressão, este vinho branco tem o preço na faixa de R$ 190,00 e teor alcoólico de 13%. Um grande vinho!

20200131_104442

O segundo vinho que degustamos foi o Castello Montaùto Chianti 2016, que tem como expressão aromática o chocolate, cacau e frutas. Em boca grande equilíbrio e também notas de chocolate que agradam bastante.. Leva em sua composição 85% de Sangiovese, 10% de Colorino e 5% de Canaiolo. Preço na Monvin de R$ 188,00.

Adquirida em 2015, a Villa Rosa tem uma tradição de mais de 70 anos nas mãos dos antigos proprietários.  Segue em continuidade na produção e na tradição vitivinícola, aliando as mais novas e atuais tecnologias, analisando solos e cepas e produzindo vinhos de grande expressividade.

Região de invernos rigorosos, primaveras com temperaturas amenas e verões com grande amplitude térmica e sem grandes precipitações, a propriedade produz Chiantis de grande qualidade, demonstrando todo o talento na elaboração deste que é um dos tipos de vinhos mais amados da região.

20200131_105654

Dos vinhos que provamos temos o Villa Rosa Ribaldoni Chianti Clássico 2016. Um vinho “Pronto para beber” que já expressa uma característica marcante nos aromas, evidenciando fruta, especiarias, café e um leve tostado. Em boca confirma o café e o tostado com notas de chá, boa acidez e final prolongado.

Um vinho na faixa de R4 290,00 e comercializado pelo Clube Edega. É um DOCG com composição 100% de Sangiovese. O teor alcoólico ede 14,5% está em equilíbrio com o conjunto, sendo que o mesmo passou 12 meses em Bottis de grande volume e seis meses em garrafa antes de ser comercializado.

20200131_105741

Mas a grande expressão dos vinhos degustados neste dia, foi sem dúvida o vinho Villa Rosa Chianti Classico Gran selecione 2015. Um vinho excepcional e de guarda, daqueles para serem provados lentamente e saboreando cada gole. Muito jovem ainda, revela todo o seu potencial como um DOCG dos melhores, ao aportar aromas de grande complexidade que vão do chocolate, especiarias, fruta, cacau e ser sedoso em boca, tânico na medida certa e trazer um final longo, persistente e untuoso. Vinho que pede harmonização com comida.

100% Sangiovese, com teor alcoólico de 13,5% e 15 meses de passagem em grandes Bottis,  três meses em concreto e mais um ano em garrafa, este exemplo de Chianti moderno nos inspira e nos faz admirar ainda mais este país e região que tanto amamos. O preço de mercado é alto, por volta de R$ 795,00 em que vale cada gota, já que foram produzidas apenas 13 mil garrafas.

Estamos ansiosos para poder provar os vinhos de outras regiões e propriedades do grupo, já que expressam de forma sublime todo o potencial do terroir e das características climáticas de onde se encontram.

Saúde e até breve!

Allegrini é vinícola destaque no Gambero Rosso Show que acontece segunda feira no Unique

image016

No próximo dia 04, segunda-feira, acontece no Hotel Unique o TOP Italian Wines Road Show “Gambero Rosso”.

O consagrado evento internacional  trará para a degustação cerca de 300 vinhos, contando com a participação de sessenta e cinco vinícolas Tour, entre elas a Allegrini, uma das vinícolas italianas mais premiadas e reconhecidas no mundo e que em 2016 foi eleita a vinícola do ano.

Representada no Brasil pela Inovini, divisão de vinhos da importadora Aurora, a Allegrini possui vinhos que são frutos exclusivamente das uvas cultivadas nos vinhedos da propriedade.

A Allegrini é conhecida pela inovação na vinicultura e pela grande qualidade em seus vinhos.

image005image009image011image007

Une sintonia com as novas tendências do mercado e tradição, com à vocação e o desejo da família em valorizar ao máximo as características dos próprios vinhedos, em vinhos como o Palazzo Della Torre, La Grola, La Poja e o Amarone, que expressam a história da Valpolicella Clássica e uma constante linearidade em sua produção.

Allegrini é um grupo consolidado. Além da vinícola original, com suas raízes e tradições fincadas em Valpolicella, a família expandiu seus domínios. Lançou em 1989 a linha Corte Giara (vinhos do Vêneto com uma abordagem moderno-jovial), fundou a Poggio al Tesoro em 2001 (em Bolgheri, Toscana) e, em 2007, adquiriu a San Polo (em Montalcino, Toscana).

A INOVINI, divisão de vinhos da tradicional importadora Aurora, é quem traz estes vinhos ao Brasil.

A exclusividade na importação de rótulos de vinícolas reconhecidas mundialmente, por sua qualidade e pioneirismo, visa agradar os mais variados paladares.

A distribuição dos vinhos da importadora está fundamentada na forte parceria com os principais restaurantes e lojas especializadas em todo o país.

Inovini: Tel.: (11) 3623-2280

Site: www.inovini.com.br

Vai perder este evento? Nos vemos lá! Saúde!

Florença – Apresentação na Buy Wine – Parte II

021

Bom, após todos preparados, seguimos já á noite em vans para o evento não muito distante do hotel (se pensarmos nas distâncias longas de São Paulo).  Entre vielas, vitrines e motonetas, seguimos falantes.

A noite estava agradavelmente fria, mais ou menos uns 10 graus de temperatura, o que para mim, foi um alívio em se pensar no calor dos últimos dias em São Paulo.

IMG_6257

Local de apresentação aos compradores internacionais

Chegamos à apresentação ainda sem entender como tudo se sucederia. Caminhamos na parte interna, ambiente bonito, construção imponente e os vinhos, ah! Os vinhos estavam todos lá.

IMG_6260

Devidamente vestidos os sommeliers dos produtores estavam a postos. Aguardamos com muito sono e cansados, entre copos de água plásticos, sentados em uma mesa, de uma anti sala, a liberação da degustação e do jantar, servido em estilo self-service.

Não consegui me alimentar devidamente, as filas eram enormes impossibilitando a aproximação. Gente do mundo todo, que entre Brunellos, Chiantis e Vin Santos tornaram a noite parte de minhas memórias, encontros e novas vivências.

IMG_6270

Provei uma enormidade deles, alguns muito bons! Entre conversas com estrangeiros e com os organizadores, a taça circulava cheia e saltitante.

Ao meu lado brasileiros que vieram para negócios e também para a parte jornalística do evento. Como Jô Barros (Sonoma), Márcia Rizzo (Importadora Viníssimo), Patrícia Nudelman (Vinhos on Line), e meu amigo Walter Tommasi, jornalista.

Rimos bastante e claro, provamos bons vinhos. Mas o cansaço já nos alcançava e resolvemos voltar para o hotel.

Seguimos para o hotel nas mesmas vans, cansados, porém felizes. O dia seguinte seria cheio e de agenda lotada, parte da nossa programação já definida ainda antes do início da viagem.

Ao deitar ainda me lembro de olhar o relógio a meia noite, e adormecer…

Florença, vinhos, gastronomia e histórias – Parte I

IMG_6239

Chegada em Florença

Vou iniciar uma série de posts sobre minha viagem a Florença na Itália, relatando um pouco do que foi o encontro de compradores, a feira Buy Wine e contando histórias que vivi nestes dias na Toscana.

Pra começar, desde a chegada e qual era a expectativa que eu tinha sobre os negócios, os vinhos e os produtores.

O voo foi longo e de muita reflexão, afinal sentia uma nova etapa que se iniciava, e o retorno á Itália me trazia lembranças vividas em Florença, no ano de 2002. Estava atento aos sinais da viagem. Oportunidades, vivência, aproximações, novas amizades.

Logo que sentei fui abordado e perguntado se poderia mudar de lugar. Logo me prontifiquei, sem, no entanto, avaliar minha decisão:

Sentei-me ao lado de uma moça com uma criança de um ano no colo.

Não preciso dizer o que se sucedeu depois, cada um pode avaliar. Mas o sorriso da criança e a dedicação da mãe, uma brasileira nascida em Curitiba e casada com um espanhol, me fizeram refletir mais ainda sobre todas as coisas da vida. E eu afirmei em pensamento: Estou fazendo o que meu pai teria feito…

No serviço de bordo da Air France a grata surpresa de poder escolher entre um vinho tinto, o La Vieille Ferme Rouge (já conhecido) e um branco chardonnay, ambos franceses e em garrafa de plástico de 187 ml. Escolhi o branco.

IMG_6237

Fiz uma pequena escala em Paris, no aeroporto Charles de Gaulle, onde aguardei por mais uma hora e meia a saída, entre caminhadas imensas nos terminais.

De cara um fato inusitado e estranho, quase hilário. Fui ao banheiro no aeroporto e sem mais nem menos uma mulher da limpeza entrou e como se não houvesse ninguém, lá permaneceu entre homens que faziam suas necessidades encabulados. Fiquei sem entender, embora meus olhos pequenos tivessem ficado arregalados. Coisa comum nos dias de hoje? Quem sabe…

Bem, parti para Florença onde fui recepcionado pela organização do evento, já no aeroporto. Lista de convidados compradores, direcionados em grupos para os hotéis determinados. Tudo bem organizado, show!

O meu hotel foi o Adler Cavaliere, localizado próximo á estação de trem e com acesso fácil a qualquer lugar.

002

Rio Arno – Firtenze

Após deixar as bagagens, resolvi caminhar pela vizinhança, mesmo cansado, junto com minha amiga e concorrente de trabalho, Jô Barros, outra brasileira presente no grupo de compradores internacionais, grata coincidência!

Nesta caminhada fomos levados a Ponte Vecchio, primeira ponte construída durante a época romana, cartão postal de Florença e bem próxima de onde estávamos hospedados. Algumas fotos pelo caminho e claro, logo veio a vontade de tomar uma taça de vinho e comer um panini original.

IMG_6249

Jô provando o vinho da casa em copo de vidro

Paramos em um local próximo, escolhemos na “vitrine” e sentamos. Tomamos o vinho em copo de vidro, vinho tinto da casa e provamos o panini trazido por um senhor que em minha mente chamava-se Alfredo.

IMG_6247

Alfredo!

Mais uma caminhada já retornando ao hotel, paramos para um gellato. Bem, mas não sem antes comprarmos uma barra de chocolate suíço na linda e maravilhosa loja da Lindt, ao lado do Duomo, uma perdição!

IMG_6702

Sem comentários

IMG_6709

Basilica Santa Maria del Fiore – Duomo

Tinha que me preparar, pois haveria um ponto de encontro no hotel que levaria á todos, ainda naquela noite para a apresentação e recepção da Buy Wine.

Fui tomar banho…