Whisky The Macallan: Dicas para o momento de consumo

imagem_release_1260338

Gianpaolo Morselli, Brand Embassador da marca The Macallan, dá dicas e orientações de como melhorar a experiência de quem degusta este líquido tão precioso.

Algumas dúvidas sempre aparecem quando se fala do whisky. Algumas porque realmente criaram-se mitos, outras simplesmente por falta de maior conhecimento. Abaixo algumas dicas e orientações que podem melhorar a experiência no momento do consumo.

Afogamento

Já há algum tempo que se sabe que a água, ao contrário do que se acredita, não é inimiga de um bom single-malt. Pingar algumas gotas no copo pode abrir o aroma e sabor, mas a conta é 30% de água do volume total da dose.

“Excesso é ruim, não a presença. Água no whisky é igual sal na comida, o objetivo é realçar e não cobrir o sabor”, explica. Mas atenção. É preciso saber escolher a água. Quanto mais minerais (ferro, cálcio, manganês, etc), mais interferência a água terá no sabor da bebida.

imagem_release_1260330

Longo ou curto?

Nenhum dos dois. O melhor copo para tomar um whisky super premium, deve ter uma superfície em grande contato com o ar. Enquanto o copo longo é para drinks ou whiskies standard, que recebem muito gelo, um copo curto muito fechado também compromete a experiência.

“Quanto mais aromática é a bebida, mais interessante é que você a coloque em um copo que tenha uma superfície em contato grande com o ar”, comenta o especialista. Uma taça de vinho tinto, que não apenas abra, mas retenha o aroma, é a melhor aposta. A taça Bordeaux, por exemplo, é muito melhor que o copo baixo, que não tem bojo.

Favor não chacoalhar

O whisky tem no mínimo 40% de álcool. O vinho tem no máximo 16%. Quando você chacoalha um líquido que tem tanto álcool como um single-malt, vem à tona muito mais o aroma do álcool do que do whisky. Portanto, diferente do vinho, para liberar o aroma da bebida, o correto é girar o copo 45 graus, para molhar toda a superfície interna da taça e assim fazer com que os aromas evaporem uniformemente.

Idade, teor alcoólico e seus mitos

Associar o tempo de envelhecimento sinalizado na garrafa à quantidade de álcool é um mito. O componente serve para fixar o aroma e sabor, tal qual acontece com perfumes. Ou seja, quanto mais “corpo” a bebida tem, mais álcool é preciso para que o single-malt não volatilize perdendo os sabores. É essa a mesma razão de afirmar que, ao contrário do que se pensa, é o maior teor alcoólico que torna a bebida mais agressiva. A verdade é que um whisky 40% (12 anos), por exemplo, é mais agressivo que um 50 ou 55%. Também não é o tempo de envelhecimento que garante um bom whisky. É a madeira na qual ele envelhece que confere mais aroma, estrutura e qualidade, pois quanto mais velha a árvore, mais resinas e óleos essenciais do carvalho ela contém, conferindo mais complexidade à bebida. A árvore de carvalho da madeira do barril do The Macallan, por exemplo, tem que ter no mínimo 100 anos.

Gianpaolo reforça que um toque pessoal é sempre bem vindo. O especialista, por exemplo, tem um ritual pessoal para suas doses de The Macallan: abrir, servir, e deixar a dose descansar cerca de 40 minutos. “O líquido respira, fica mais doce, menos volátil, ou seja, estabiliza”, comenta.

Informações: Aurora Importadora – http://www.aurora.com.br/ e (11) 3048-2288

Sobre The Macallan

Fundada em 1824, às margens do rio Spey no nordeste da Escócia, The Macallan iniciou sua vida como uma empresa pequena, fornecendo à vizinhança um whisky single malt que rapidamente alcançou fama por sua excelente qualidade. Os primeiros donos compartilhavam a determinação na fabricação do melhor produto possível, um legado que foi passado através de gerações. Hoje, a reputação de The Macallan pela qualidade e caráter distintivo é apreciada por “connoisseurs” do mundo todo *e é reforçada pela sua constante aparição no Guiness Book, o livro dos recordes, na categoria garrafa de whisky mais cara já vendida. O último recorde mundial foi de USD 628 mil. Tal feito toma como base o trabalho dos antigos mestres para que sejam usufruído pelas futuras gerações.

 

 

David Beckham e seu whisky em parceria com a Diageo

Haig Club

David Beckham, parceiro da Diageo no seu novo whisky HAIG CLUB ergueu um brinde aos viajantes de todo o mundo quando voou a Cannes  para a Exposição e Conferência Mundial da TFWA 2014, a maior feira anual duty free do mundo.

A visita surpresa de Beckham à exposição foi parte de uma turnê mundial durante a qual está promovendo o HAIG CLUB, o sofisticado novo Single Grain Scotch Whisky desenvolvido em parceria com a Diageo e o empresário britânico Simon Fuller.

Whisky

Em setembro ele esteve no aeroporto de Changi, em Cingapura, para apresentar coquetéis HAIG CLUB, encantando os viajantes no aeroporto.

O HAIG CLUB está disponível para aos viajantes para compra em lojas duty free e em companhias aéreas selecionadas globalmente a partir deste mês.

A visita segue o lançamento do primeiro anúncio de TV do HAIG CLUB, dirigido por Guy Ritchie, que foi ao ar na TV do Reino Unido no início deste mês.

O HAIG CLUB é uma inovação da House of Haig, a mais antiga dinastia de uísque de cereais da Escócia. É fabricado usando um processo exclusivo que combina uísque de cereais a partir de três tipos de barril. Isso cria um estilo novo e nítido que apresenta caramelo e toffee para um gosto ultra-suave que a empresa acredita que será apreciado por especialistas de uísque, bem como por quem que nunca provou Scotch Whisky.

David-Beckham-Haig-Club

David Beckham compartilha a convicção da Diageo em relação à qualidade sobre a quantidade e está assumindo a liderança na promoção do consumo responsável, que se encontra no coração do HAIG CLUB.

O HAIG CLUB começou a ser lançado nas lojas duty free em todo o mundo desde outubro, com um preço de venda recomendado de £ 40 GBP/$ 62,50 USD por uma garrafa de 70cl.

FONTE Diageo GTME

 

Chegam ao Brasil os novos Whiskies The Balvenie Triple Cask 12 anos e 16 anos

Balvenie Triple Cask 12 Anos Balvenie Triple Cask 16 anos

O whisky single malt mais artesanal do mundo, o The Balvenie, acaba de lançar uma edição especial para os apreciadores desse néctar.

Maturados em três diferentes tipos de madeira: barril de recarga tradicional para maturar e amaciar o whisky sem dominar o seu sabor; barril previamente utilizado para envelhecimento de whisky Bourbon, que adiciona sabores de baunilha e coco; e barril previamente utilizado para envelhecimento de vinho Jerez, que confere sabores de frutas secas ao whisky. Apresentam um caráter único e rico nos seus detalhes.

Após o amadurecimento nestes três diferentes barris, o whisky é combinado em um grande tonel, chamado de ”tonel de casamento” por cerca de seis meses para que os whiskies “se conheçam” uns aos outros, resultando em uma expressão elegante e de personalidade única. Há muitos anos essa prática do “casamento dos whiskies” era comum na Escócia; hoje em dia, é usada em poucas destilarias, tornando assim a série The Balvenie Triple Cask ainda mais exclusiva.
O whisky Triple Cask 12 anos é levemente doce e picante, com sabor suave de frutas secas, baunilha e canela. Já o Triple Cask 16 anos possui um rico sabor
adocicado de baunilha além de notas de caramelo e um suave amadeirado.

A série exclusiva The Balvenie Triple Cask poderá ser encontrada somente nas lojas de duty free Dufry do Brasil.

SAC: (11) 2833-3333/(11)2833-3200
www.thebalvenie.com
www.williamgrant.com

Descoberto livro precioso sobre o Whisky Grants Stand Fast

 

Um precioso livro foi descoberto entre os arquivos antigos e empoeirados em um depósito da destilaria William Grant & Sons.

Comparado ao Santo Graal dos livros de whisky, esse importante documento data de 1912 e traz o registro, passo a passo, do preparo do original Grant’s Stand Fast.

Estas instruções são raras descobertas, porque até hoje, as mesmas só foram  passadas, ao longo de seis gerações, de forma verbal. O documento traz a fórmula exata da bebida e em homenagem a descoberta a marca irá recriar 100 garrafas do original Stand Fast que serão incluídas nos arquivos da família.

O Whisky Grant’s tem sido reconhecido mundialmente como excelência no ramo dos whiskies. Prova disso foi seu admirável desempenho no concurso Scotch Whisky Masters deste ano, onde se destacou com duas medalhas de ouro com a variante 12 anos e Ale Cask. E com o prêmio Master para  Grant’s 18 anos e 25 anos.

O Whisky Grant´s 25 anos é uma edição limitada e especial, e foi produzido para celebrar com excelência cem anos de uma viagem feita pelo genro da família para a divulgação da marca pelo mundo.