Kaiken da Argentina “engorda” o portfólio de produtos da Qualimpor

Kaiken logo

Produtor da Viña Montes do Chile é o proprietário da vinícola

A vinícola já é nossa conhecida e muito conhecida no Brasil. Localizada no coração de Mendoza, foi adquirida pelo fundador da Viña Montes do Chile, Aurélio Montes.

Os vinhos Kaiken são uma combinação do terroir argentino com o talento dos profissionais do Chile. O nome foi inspirado em um ganso selvagem, que consegue atravessar a cordilheira voando muito alto. É uma alusão aos vinhos de dois países e se são produzidos por conhecedores dos dois lados da fronteira, levam o melhor em sua concepção.

Kaiken terroir (2)

Para quem não sabe, a Qualimpor é uma importadora criada em 1995 por João Roquette e hoje bem posicionada no mercado brasileiro com seus vinhos e azeites portugueses, espanhóis e agora a primeira vinícola sul-americana, a Kaiken.

No grande grupo de produtos importados constam vinhos produzidos em três vinhedos próprios de diferentes terroirs: Vistalba, Agrelo e Vista Flores.

São doze rótulos, Estate Sauvignon Blanc, Estate Rosé, Estate Cabernet Sauvignon, Estate Malbec, Terroir Series Torrontés, Terroir Series Cabernet Sauvignon, Terroir Series Malbec, Ultra Chardonnay, Ultra Cabenet Sauvignon, Ultra Malbec e os vinhos ícones Obertura e Mai.

A produção total é de sete milhões de litros, sendo boa parte deles destinada para envelhecimento em longo prazo. Exportando para mais de 50 países.

Já tive a oportunidade de provar a maioria deles e posso dizer que se trata de um produto muito bem feito e de qualidade indiscutível.

20181023_085204

Eu provei recentemente o jovem Kaiken Estate Malbec safra 2017. Um vinho na verdade composto de 96% Malbec e 4% Cabernet Sauvignon, permitido pela legislação. Permanece seis meses em barricas de carvalho francês.

Vermelho púrpura muito vivo, frutado nos aromas lembrando ameixas e amoras, com notas de chocolate e tabaco. Na boca é fresco com taninos suaves e delicados.

Ideal para acompanhar massas, carnes leves e pizza.

Referência de preço R$ 85,00 mais ou menos

 

 

Nova Importadora Wine & Co. apresenta seus vinhos no Terraço Itália

IMG_8003

Em noite que reuniu jornalistas e apaixonados por vinhos, a jovem importadora Wine & Co. Apresentou parte dos seus produtos importados para o Brasil.

São 40 rótulos de pequena produção, trazidos do Chile e Argentina, contemplando sete vinícolas argentinas e quatro chilenas.

Gostei da apresentação dos vinhos e da qualidade. Pude provar quatro vinhos argentinos, da Urraca Wines, de Luján De Cuyo, Mendoza.

Urraca 1

Além de belíssimos rótulos, destaco dois dos vinhos provados. O Urraca Cabernet Sauvignon Reserva 2009 e o Urraca Família Langley Reserva 2008.

O primeiro 100% Cabernet, com passagem por 12 meses em barricas de carvalho francês e americano de primeiro uso. Apresenta grandes notas aromáticas, ótimo corpo e integração da madeira no conjunto. Um vinho aveludado, com toques de baunilha e leve coco, além de grande presença da fruta. Muito especial!

Teor alcoólico 14,8%. Referência de preço R$ 69,00.

Urraca 2

O segundo, corte das uvas Cabernet Sauvignon (20%), Malbec (30%) e Merlot (50%) tem passagem por barricas de carvalho francês e americano de primeiro uso, entre 18 e 24 meses.

Um vinho elegante, macio, intenso e encorpado. No nariz violeta e frutas negras. Na boca tem final longo e persistente.

Teor alcoólico de 13,8%. Referência de preço R$ 115,00.

Provei também mais dois vinhos, o Urraca Malbec Reserva 2008 e o Urraca Primeira Reserva 2008, ambos também muito bons e recomendáveis.

Maiores informações:

www.wine-co.com.br

Vinhos da Importadora Barrica Negra (Fermasa) em La Recoleta

IMG_2726

Em noite super agradável, estive como convidado desta jovem importadora, que tem seu pé fincado na Argentina, porém é conduzida por uma brasileira.

Com um bate papo informal nos jardins da casa de parrillas, experimentamos inicialmente o espumante Baladero Extra Brut 2012, de Lujan de Cuyo, Mendoza. Um espumante 100% Chardonnay com 12% de álcool. Leve e aromático, descontraído e versátil. No nariz apresenta aroma de flores, pera e maça, na boca é equilibrado, delicado e mito agradável.

E entre Chardonnay, Malbec, Cabernet Sauvignon da linha Baladero, o que mais me chamou a atenção foi o Jerarquia 2007, um Malbec complexo e elegante que se sobressaiu e marcou a noite.

IMG_2731

Todos os vinhos foram harmonizados, inicialmente uma salada de entrada, bem leve com o Chardonnay, depois um risoto com o Malbec Baladero, a carne harmonizada com os dois vinhos Cabernet Sauvignon e o Jerarquia.

A Fermasa está localizada em Mendoza, não possui vinhedos próprios, mas sua produção é considerável.  Já angariou vários concursos internacionais com seus vinhos, além de produzir alguns outros rótulos não mencionados neste texto.

Há uma rigorosa seleção das uvas, primando-se pela qualidade e também em oferecer um produto com preço competitivo, pois para se ter uma base, seu espumante tem o custo de R$ 39,00 ao consumidor.

Seus vinhos tintos também tem caráter, variando nas faixas de R$ 26,00 á R$ 44,00. Com uma relação que vale a experimentação.

IMG_2735

Confira: www.barricanegra.com.br