Entrevista: Almir dos Anjos, sommelier. Beba da sabedoria deste guru dos vinhos

“Almir dos Anjos, sommelier: Beba da sabedoria deste guru dos vinhos”

Quem preferir ler a revista na íntegra, só acessar:

 https://issuu.com/publicacoeseditoranovorumo/docs/revista_espl_ndida_edi__o_7

20190130_15240720190130_15223620190130_15231120190130_152535

Chile e Ventisquero em viagem inédita e vinhos

Abaixo alguns relatos da viagem realizada ao Chile no mês de abril/15. São um pouco longos, mas de muita riqueza nas informações. Espero que gostem.

Uma viagem fantástica pelas várias regiões chilenas, conhecendo os diferentes “terroirs”, processos de vinificação, experimentos enológicos, descobertas e muita, mas muita harmonização e vinhos.

Dia 13/04 – Chegada – Viña Ventisquero impecável na recepção do grupo Sommelier Trip

Naquilo que se pode chamar de ‘Experience Trip’, ou uma experiência adicional no mundo dos vinhos, ou do sommelier, a Ventisquero deu um show. Com uma recepção impecável, desde a chegada ao aeroporto, tudo como deve ser feito: Com muito cuidado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em poucas horas após a chegada, o grupo já se reunia no Restaurante El Barrio, próximo ao Hotel Atton, outra grande escolha da vinícola para o primeiro jantar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O mais interessante da noite foi a forma aberta na abordagem aos vinhos da concorrência, vendidos no restaurante e também provados por todos nós. A proposta era conhecer o que o mercado oferece em termos de produtos diferenciados e de qualidade em vinhos chilenos. Esta percepção aberta, este posicionamento, é uma visão de liderança, de quem sabe o que produz e a qualidade do que produz.

É a posição de quem está um passo á frente no desenvolvimento de seus vinhos. Assim é a Viña Ventisquero. Uma empresa madura, voltada a analisar a concorrência em todos os seus aspectos.

O jantar, harmonizado com os diversos pratos e vinhos, do início ao final foi impecável. Na degustação, claro muitas conversas, muitas histórias, peixes, carnes e vinhos. Havíamos chegado a pouco ao Chile, mas o clima no ‘Sommelier Trip’ não poderia deixar de ser melhor. As experiências se somaram aos profissionais presentes, na troca das informações, um aprendizado constante.

No dia seguinte a programação seria longa e precisávamos descansar.
Era quase 1 hora da manhã e eu estava no hotel escrevendo estas poucas palavras. Um frio leve e agradável enchia a noite alegria e também sono. Estávamos na terra de clima agradável e do “terroir” que tanto amamos, do país que tanto admiramos, em seus vinhos, em suas histórias, em suas lendas. O Chile.

Dia 14/04 Visita a Las Terrazas de Leyda

Leyda

Acordamos bem cedo e rumamos para Leyda, local distante entre 5 e 7 km do mar,m onde podíamos avistar ao longe as embarcações.

O “Terroir” de Leyda é bem característico, formado por solo aluvional, pedras em formas arredondadas característica da “rolagem” no tempo.

Leyda 1

 

A experiência foi única. Sentados de frente aos vinhedos no mirante, com uma vista esplendorosa, pudemos provar alguns novos exemplares de vinhos que ainda não estão no mercado, nem no Brasil, nem no Chile.

Primeiramente um Chardonnay e um Sauvignon Blanc não filtrados. Ainda inacabados, mas nem por isso menos complexos em sua estrutura e tipicidade, denotando um cuidado especial na elaboração. Uma surpresa!

Leyda 2

A região onde está localizada a propriedade Las Terrazas de Leyda, uma das propriedades da Viña Ventisquero, compreende quatro Terraços por assim dizer, cada um com sua particularidade de solo, ideais para cada tipo de uva. Esta definição de adequação solo/uva é um dos trabalhos do enólogo, entre outras coisas também complexas, é claro.

O clima na região é considerado frio, com forte influência marítima e grande amplitude térmica. Vimos as Pinots e outras castas ainda para serem colhidas, e pudemos provar três exemplares de vinhos para comparação desta casta tão particular. O primeiro Queulat Pinot Noir. O segundo Grey e o terceiro Herú, todos da safra 2013.

Esta experiência “in loco” e sensorial, indica claramente sabores e aromas diversos, ressaltando a tipicidade e nos indicando as melhores harmonizações gastronômicas.

Todos do grupo ficaram encantados, não só pela beleza da paisagem da manhã, que já avançava com muito sol e luminosidade, como pelos vinhos degustados na especialíssima degustação montada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seguimos para o almoço já em uma belíssima propriedade da Ventisquero, localizada em Trinidad, Valle del Maipo, onde recebidos pelos enólogos da casa, tivemos a harmonização com a linha Ramirana e uma experiência única de poder provar vinhos ainda em fase de testes, imaginando junto aos enólogos o resultado final de cada um, no futuro, talvez em dois anos.

Á noite, com temperatura já baixa, seguimos para o jantar, já instalados no hotel Terra Viña em Santa Cruz, onde pudemos provar a Linha Queulat e também um rosé de Carignan especialíssimo ainda não lançado da safra 2014.

Dia 15/04 – Viña Ventisquero: Apalta, seus vinhos expressivos e suas paisagens inesquecíveis

Caminhão

Acordamos cedo e rumamos para Apalta. Em vinhedos cultivados nas encostas e aos pés das montanhas, seguimos “morro” acima em um caminhão datado de 1947 e nem por isso menos preparado e potente para esta subida íngreme rumo aos melhores vinhedos da região.

Ven II

Alcançamos aproximadamente 500 metros do nível do mar. Em paisagens que se descortinavam aos primeiros raios do dia, pudemos apreciar toda a vastidão e beleza em cada canto. Uma visão sem igual indefinível de beleza e encanto.

Ven I

No meio dos vinhedos, após provarmos algumas uvas de Carmenérè e conferirmos os índices de acidez e açúcar na boca, degustamos três amostras ainda não engarrafadas do vinho Vértice que irá compor a safra 2014, localizado exatamente no lote ou na parcela denominada com o número 23 no vinhedo.

Pudemos perceber a diferença entre cada parcela, cultivadas em diferentes solos. Cada uma delas passou doze meses em barricas novas e comporão o “blend” de Carmenérè, resultando no vinho final, ou seja, o Vértice 2014.

Seguimos para o almoço no alto dos vinhedos, em uma visão de paisagem extremamente linda e única.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Entre ceviches, casquinhas de caranguejo e outras entradas muito agradáveis tivemos uma vertical inesquecível de Pangea, das safras 2005/07/09/11 e 2013, que finalizamos com um almoço e carne saborosa e especial.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Á noite jantamos no restaurante Baco, local que todo apreciador de vinhos deve conhecer. Provamos variedades de vinhos e nos fartamos com a comida muito bem elaborada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seguimos ao hotel, onde pernoitamos após um dia cheio de atividades e novidades.

Dia 16/04 – Chile e Viña Ventisquero, nosso último relato do “Sommelier Experience”

Este foi o último relato da viagem ao Chile, do grupo “Sommelier Experience”.

A viagem foi fantástica e nosso último dia foi coroado com uma belíssima “Master Class”, sobre um panorama geral dos vinhos do Chile, incluindo não só os vinhos da Ventisquero, como também dos outros produtores e regiões.

Chile avulso

Foram quatro baterias de degustação, com quatro vinhos cada. Estas degustações e palestras foram ministradas no Espacio Gastronômico de renovado chef chileno.

Nas comparações, vinhos de diversas comunas, regiões bem definidas que se estendem aos extremos do país, de norte a sul.

Primeiramente foram provados quatro Sauvignon Blanc, em seguida quatro Syrah e por fim vinhos tintos chamados mediterrâneos.

Este comparativo de “terrois” diversos além de muito informativos, são de uma riqueza ímpar, nos transportando a aromas e sabores diversos e nos levando a crer que o Chile está em uma busca constante no aprimoramento dos vinhos e nas adequações uva, solo e clima.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Finalizamos com um grande almoço, e muito emocionados pelos momentos vividos nesta semana tão intensa que ficará marcada com certeza, na memória de cada um de nós.

Nosso agradecimento a equipe da Viña Vestisquero, que calorosamente nos recebeu e nos colocou em contato com esta diversidade de vinhos, de gastronomia e de amizade, lembranças para serem levadas pela vida toda.

Saúde e até a próxima viagem!

 

 

 

 

 

 

 

Na bolsa de mulher não pode faltar o saca rolhas

Com a profissionalização do setor e o constante avanço da mulher neste mercado de vinhos, além do batom e de outros acessórios femininos, a profissional do vinho carrega na bolsa hoje em dia, outro acessório: o saca rolhas.

Instrumento de trabalho de todo sommelier, o saca rolhas é o elemento básico na profissão. Sua função não é visual, como se apresentam alguns ultra avantajados (e caros), mas sim a simples abertura da garrafa, garantindo que a rolha saia íntegra, dentro do possível.

E como vemos pessoas ficarem apuradas sem este instrumento! Até mesmo em eventos, já presenciei a falta do saca rolhas e a briga para não perdê-lo ou não esquecê-lo em algum canto, onde com certeza será levado.

É amigos, nem só de batom vive a bolsa da mulher! E para quem como homem adora vinhos, saber
que sua companheira além de “agüentá-lo”, tem o saca rolhas na bolsa, ah…, isso sim é a verdadeira felicidade! Hahahahaah!

Não escolhemos mais os vinhos sozinhos, temos companhia inteligente, informada, preparada e decidida. Com os sentidos muito mais apurados que os nossos: a mulher moderna!

E não se iluda aquele que achar que sabe tudo de vinhos. Elas, amigos, nos passaram a perna sim! São delicadas, são atenciosas, são experientes e tem postura, coisa que julgo fundamental!

Mas voltando ao saca rolhas nas bolsas, eu diria que esta é a grande mostra de que o mundo dos
vinhos está mudando, e com ele nossos conceitos ou preconceitos. E eu diria apenas isso: Adoro ser atendido por uma mulher que entende de vinhos!

Meu grande abraço às minhas amigas sommeliers! Salut!

 

Curso de especialista de Cachaça no Mercado Municipal de São Paulo

O mercado Municipal de São Paulo lança o seu curso de especialista de cachaça.

O profissional aprenderá a aperfeiçoar os “aromas e sabores” desta bebida genuinamente brasileira. Descobrindo os segredos da caipirinha e
potencializando seus drinks.

Com apenas 25 vagas, o curso é dirigido aos profissionais de bares e restaurantes (sommeliers e barthenders com experiência de no mínimo
3 anos na área) e que tenham interesse em aprender a utilização e harmonização da cachaça em drinks e pratos.

Promovido pela Supervisão Geral de Abastecimento da Prefeitura de São Paulo, as aulas serão ministradas por Renato Frascino, administrador de empresas e economista,  consultor Enogastronômico e Analista Sensorial de Bebidas. Professor de vários segmentos ligados à harmonização de alimentos e bebidas, como água, azeites, destilados, cervejas, charutos,  vinhos, cachaças, cafés e acetos balsâmicos.

Carga Horária: 12 horas/aula, divididas em 6 módulos de 2h cada

Realizado às quartas-feiras, a partir de 5/10/11, das 15 às 17h00

Temas:

5/10 – Análise Sensorial: “O Despertar dos Sentidos”. Percepção de Sabores – Renato Frascino

19/10 – História Real da Cachaça Brasileira – Regiões e Tipos de Cachaças – Renato Frascino. O Serviço da Cachaça com Elegância e Profissionalismo – Jairo Martins

26/10 – Segredos Da Caipirinhas -O Mais Valorizados Drink Brasileiro – Renato Frascino, Neto (Restaurante Rufinos) e Leandro Batista   (Restaurante Mocotó)

9/11 -Influencia Da Madeira Nos Destilados E Marketing Da Cachaça- Cesar Adames

16/11 – Harmonizações: “Cozinhando com Cachaça” – Renato Frascino e Leandro Vitorio, Chef do Restaurante Cucina de la Casa

23/11 – “O Nariz da Cachaça” – Exercícios com Aromas Naturais e Artificiais, e Como Montar uma Carta de Cachaça – Renato
Frascino

Inscrições:

De 19/9 a 3/10

Maiores informações através do telefone 3228-6363, das 9 às 16h ou através do e-mail cachaçagourmet@prefeitura.sp.gov.br

Custo: R$350,00 (Trezentos e Cinqüenta Reais)*

*Doação de cestas básicas ao Banco de Alimentos da PMSP

Documentos necessários:

• Ficha de inscrição preenchida;

• RG (original e cópia);

• CPF (original e cópia);

• Comprovante de vínculo profissional com o empregador;

(as cestas básicas deverão ser entregues com os documentos, para a efetivação da inscrição).