Concurso internacional de vinhos harmoniza vinhos, picanha e pizza

IWMC – International Wine Matching Competition

Foram 20 medalhas distribuídas em duas etapas com a presença de profissionais da área, jornalistas, proprietários de lojas, e formadores de opinião.

Organizado pelo Jornal Vinho & Cia, o concurso avaliou um total de 60 amostras e distribui medalhas em três categorias:

– Ouro: Duas medalhas

– Prata: Seis medalhas

– Bronze: Doze medalhas

Os interessados em participar da avaliação enviaram as amostras que foram degustadas ás cegas pelos profissionais.

Bem focadas, as degustações aconteceram em datas diferentes, sendo a primeira no Fogo de Chão da Rua Augusta e a segunda na Pizzaria Prestíssimo localizada no Jardim Paulista.

Picanha 1

Picanha 2

No tema “Picanha” a “briga” foi boa. Em painéis distintos e buscando manter um padrão na carne no que se refere ao preparo, sal e gordura, avaliamos o gosto da carne em associação aos vinhos apresentados. Brancos e espumantes também fizeram parte da avaliação.

O resultado nos surpreendeu de forma única. Tivemos dois vinhos que garantiram o outro na harmonização com picanha, foram eles:

Os vencedores

Os vencedores

– Basaltino Pinot Noir 2011, vinho produzido no Brasil pela Pericó, demonstrou na delicadeza da carne em boca, uma grata harmonização no conjunto. Fiquei especialmente satisfeito, pois foi, assim como o segundo lugar eleito, os vinhos para os quais dei as notas mais altas. Uma satisfação pessoal imensa.

O segundo vinho foi o Maestrale Cabernet Sauvignon 2007, vinho já evoluído, produzido também no Brasil pela Sanjo e distribuído pela Galeria dos Vinhos. Um tiro certo na Cabernet Sauvignon com estrutura, mas sem intensidade de madeira para compor de forma especial o quadro de medalhas no topo das vinícolas nacionais.

Muitas foram as amostras enviadas, porém me pareceu por vezes não haver sinergia nas escolhas. Muitos vinhos elegantes, outros ícones, mas o esquecimento do foco que era a harmonização com a picanha fez pensar que devemos sugerir aos nossos consumidores, não só o que produzimos, mas a real adequação vinho X alimento.

Só assim esta sinergia de aromas e sabores, poderá proporcionar o crescimento do mercado gerando a satisfação no degustar.

Na pizza foi o mesmo, alias o foco me pareceu mais esquecido no envio das amostras.

mussa

Mas vamos ao resultado desta difícil harmonização, pois a pizza era só de mozarela.

Foquei na necessidade de manter um padrão na degustação, aliando quantidade de azeite e eliminando um pouco das cascas da beirada da pizza.

No resultado, nenhuma medalha de outro, só prata, demonstrando que o que pode parecer fácil, ás vezes gera um a grande dor de cabeça.

Pizza 1

Foi uma surpresa a falta de mais vinhos como Chiantis, ou mesmo da uva merlot e também a falta de um rose, que teriam uma oportunidade assertiva maior, em minha opinião.

Confira o resultado em:

Revista Guia Vinho & Cia
IWMC International Wine Matching Competition
www.guiavinhoecia.com.br

Esperamos em breve podermos informar sobre mais degustações deste tipo buscando orientar o consumidor no momento da compra.

Um abraço! Saúde!

 

 

Vou de espumante e pizza. Mas pode?

Premiere (2)

Claro que pode! Tudo pode, sempre! O que importa é a felicidade que a união de coisas como vinhos e alimento proporciona.

Se algo combina mais ou menos, isso é outra história. E podemos ver uma infinidade de ensinamentos que vão desde a harmonização por semelhança como a harmonização em contraposição.

Envolvem percentuais de acidez, persistência, doçura (ou não), equilíbrio de sabores.

IMG_0131

IMG_6898

Mas neste caso, vou falar deste espumante francês, o Première Bullet Fuschia Nº 1 Brut, da França, região de Limoux, elaborado pelo método tradicional.

Um espumante branco, corte das uvas 90% Mauzac, 5% Chenin Blanc e 5% Chardonnay, com 12% de álcool e encontrado nas lojas ao preço de R$ 70,00.

IMG_6901

Chamado como sendo a “Primeira Bolha do Mundo” este espumante tem sua colheita feita manualmente para preservar as propriedades das uvas. A segunda fermentação na garrafa ocorre por 18 meses.

Com uma coloração amarelo-palha e reflexos esverdeados, este espumante apresenta no nariz aromas florais com notas cítricas. Em boca é leve, frutado, com toques de limão e borbulhas intensas e boa acidez. Muito suave, proporcionou um início agradável junto á pizza.

Minha intensão não era a pura harmonização, limpa, e sim o prazer que as duas coisas que gosto (pizza e vinhos) pode proporcionar.

No mais, a pizza era de quatro queijos, o que não “brigou” com o sabor do espumante.

Melhor eu correr e aproveitar, antes que a garrafa esquente! Saúde!

Pizza e vinhos: Duas grandes paixões. Dia 10 de Julho é o dia da Pizza no Brasil

SAMSUNG

Sim, vou falar sobre pizza e vinhos, duas das minhas maiores paixões, além de viajar e também de comer chocolates, bons chocolates.

Não há uma semana sequer que eu deixe de saborear uma pizza e um bom vinho. Talvez por minhas raízes italianas, eu imagino, e também é uma paixão do brasileiro.

Seja a pizza tradicional, seja ela uma invenção com ingredientes diferentes, o fato é que ela faz parte do cotidiano do paulista e é parte integrante dos finais ou até mesmo da semana do aficionado. Reunindo em torno de uma mesa, casais apaixonados, familiares e grupos de amigos, garantindo uma conversa animada que só uma boa pizza e um bom vinho podem proporcionar.

O vinho é claro tem que estar presente e nunca falta. Seja simples e descontraído, seja mais complexo e de guarda, mas saborear estas duas coisas juntas, é quase como saborear um presente de Deus: Divino!

SAMSUNG

Começa assim…

 

SAMSUNG

 

SAMSUNG

Pronta!

A história da pizza, ao contrário do que se pensa, não começou na Itália, e sim no Egito ou na Grécia (há controvérsias). Misturou-se pela primeira vez a farinha e água, fazendo-se uma espécie de pão assado e leve, ao qual foi dado o nome de piscea.

No início se colocava apenas azeite e ervas, mas os italianos é que começaram a colocar o tomate e inicialmente era um calzone.

Em Napoli recebeu o nome de “picea” e se difundiu pela Itália e pelo mundo.

SAMSUNG

Possibilidades

 

SAMSUNG

 

IMG_2074

Foi á partir de 1985 que se começou a comemorar o dia da pizza no Brasil, em 10 de julho.

Abaixo a lista das mais tradicionais e antigas:

– Marinara (Napolitana)tomateazeite de olivaorégano (orégão) e alho.

– Margherita: tomate, azeite de oliva, queijo mozzarella e manjericão.

– Ripieno (Calzone), uma pizza recheada: queijo ricota, queijo mozzarella especial, azeite de oliva e salame.

– Formaggio e Pomodoro: tomate, azeite de oliva e queijo parmesão ralado.

Comemore, coma, deguste, saboreie, não importa a palavra, mas não deixe de provar as iguarias desponíveis em cada esquina de São Paulo, em cada pizzaria seja de bairro, seja express, seja para um consumo mais demorado, a Divina Pizza te espera em cada momento.

SAMSUNG

E Viva a Pizza, e Viva os Vinhos! Porque todo dia é dia de Pizza!