A linha de vinhos Marquês de Casa Concha cresce com modernidade

VCT

 

Dois novos vinhos Marques de Casa Concha, vinhos da marca ícone da Concha Y Toro do Chile, chegam ao mercado para consolidar e mostrar que a empresa está de olho no mercado em suas constantes mudanças. Aqui, marcada pela vanguarda e ao mesmo tempo pelo respeito às características do terroir.

A permanente vocação para explorar novas variedades de terroirs do Chile dá origem à vinhos inovadores e de vanguarda como os da linha Marques de Casa Concha, rótulo de alta gama da Vinícola Concha Y Toro.

Mais uma vez a história se repete e se perpetua com a chegada de dois novos vinhos de nobre linhagem, ao portfolio da marca:

Cinsault

Marques de Casa Concha Malbec e Marques de Casa Concha Cinsault Rosé, ambos, prova viva de que a linha segue inovando e incorporando nos últimos anos mudanças na vinificação de algumas cepas mais emblemáticas, ao reduzir o uso de barricas novas e ao adotar o uso de fudres (grandes tonéis de carvalho francês), além de explorar novos vales, em busca da melhor expressão de cada variedade.

Malbec

Desde sua criação, Marques de Casa Concha tem sido amplamente reconhecido pela imprensa internacional e conquistado menções por 5 vezes na lista dos 100 melhores vinhos do mundo pela Wine Spectator.

E sempre acompanhamos este crescimento e inovação, pois somos admiradores desta linha e da vinícola.

Os vinhos são fiéis a expressão de origem e variedade e representam a diversidade de terroirs do Chile. Experimentar novas técnicas de vinificação e manter o espírito inovador da marca, somando-se à habilidade de dar aos vinhos personalidade e sentido de origem, é o que move Marcelo Papa, enólogo de Marques de Casa Concha, a criar rótulos excepcionais, e o que faz dele um dos profissionais mais reconhecidos e respeitados do Chile. A chegada destes dois novos rótulos atesta a capacidade de Papa, de continuar surpreendendo e inovando através dos anos.

Aguardamos ansiosos para poder provar estes dois últimos lançamentos.

Quem é Marcelo Papa

Enólogo super premiado, e diretor técnico da Concha Y Toro, Marcelo Papa está à frente dos vinhos Marques de Casa Concha há mais de dez anos. Foi enólogo do ano em 2004 pelo Guide to Chilean Wine, e em 2007, pela Chilean Circle of Wine Writers e Chilean Food and Wine Association. Este ano, em 2019 conquistou novamente a posição de melhor enólogo do ano pelo Chile Special Report do Tim Atkin.

Marques de Casa Concha Malbec – Produzido no Vinhedo Lourdes, na área de Pencahua, na zona entre as Cordilheiras do Vale del Maule, este vinho se caracteriza por sua diversidade aromática, taninos firmes e notas de cereja ácida e ameixas negras. Frutoso, denso e vibrante, mantém a complexidade no paladar, com final persistente. 100% Malbec e com teor alcóolico de 13,5%, alcançou 92 pontos no Descorchados.  Onde comprar: Ville du Vin, Emporio Frei Caneca (SP) e St. Marché (nas próximas semanas)

Marques de Casa Concha Cinsault  Rosé –  É o Itata Valley, na margem norte do rio Itata, a 18 km do mar, com vinhas com mais de 60 anos, que dá origem a este rosé requintado, de cor damasco pálido, com notas de romã e melão rosa. Na boca, mostra suavidade e cremosidade, notas minerais, frescor e delicadeza. 100% Cinsault e com 11,5% de teor alcóolico, recebeu expressiva pontuação, sendo 92 pt no James Suckling, 90 pontos junto a Tim Atkin e 92 no Descorchados.

Os dois novos vinhos chegam ao mercado com o valor de R$ 120,00 e já estão disponíveis em muitos pontos de venda.

 

 

Lançamento Miolo Gamay Nouveau 2017: Vinho leve e fácil de beber

20170412_203833

A Miolo lançou este mês o seu Miolo Gamay Nouveau 2017.

Como em todos os anos anteriores o vinho vem brindar o momento tão esperado em um lançamento que demonstra a leveza que a uva Gamay pode proporcionar.

Vinho jovem, para ser bebido de forma descontraída, tranquila e naturalmente despretensiosa. Ideal para os iniciantes e iniciados no vinho, pela suavidade de seus taninos, pela riqueza nos aromas e pela versatilidade em harmonizações. É leve, frutado como os Beaujolais Nouveau da França.

20170412_203848

O evento de lançamento aconteceu na Champanharia Natalício que é um espaço que serve o público em geral.

Para quem não sabe, o Gamay é o primeiro vinho do mundo da safra 2017. Lançado ao final da colheita é elaborado com uvas da variedade Gamay, da região da Campanha/ RS. Através do processo de maceração carbônica, o que confere um sabor único.

A chegada do Beaujolais Nouveau é celebrada pelos franceses, que recebem o vinho simultaneamente sempre na terceira quinta-feira do mês de novembro.

A Miolo desde 2008 seleciona rótulos temáticos que representem as festividades da chegada do Gamay.

A temperatura de serviço ideal é na casa dos 10 a 12ºC.

Ideal para harmonizar com pizza, peixe, aperitivos e massas leves e seu consumo ideal deve acontecer em um espaço de um ano após a colheita.

20170412_192557

ANÁLISE SENSORIAL

Visão: Límpido, coloração rubi de média intensidade com bordo violáceo.
Olfato: Média intensidade aromática e alta tipicidade trazida pelo processo de maceração carbônica, aromas de morango, goiaba e maçã caramelada.
Gosto: Vinho de estrutura leve, equilibrado, em suma, extremamente agradável e descompromissado.

Faixa de preço: R$ 47,00

Informações:

Miolo / https://loja.miolo.com.br/produto/vinho-miolo-gamay-safra-2017-750ml-69757

Champanharia Natalicio

Rua Haddock Lobo, 1327

Para quem ama a Chardonnay: Mâcon-Lugny Les Genièvres, lançamento da Inovini

Louis Latour

Eu amo a uva Chardonnay e este produtor Louis Latour que é da família francesa que se consolida como referência e como pioneira na produção de vinhos com as uvas Chardonnay e Pinot noir – fora das fronteiras da Borgonha, é um achado.

O vinho Mâcon-Lugny Les Genièvres chega ao Brasil como referência emblemática deste produtor. Uma autêntica expressão de uma tendência mundial que é a crescente procura no mercado por elegantes vinhos brancos da Borgonha e de boa relação custo-benefício.

Produzido no vinhedo Les Genièvres (um dos melhores da região), Mâcon-Lugny vem da sub-região de Mâconnais, onde reina a uva Chardonnay, no sul da Borgonha, com seu solo calcário e clima quente, onde também é produzido o consagrado Louis Latour Pouilly-Fuissé.

Com medalha de prata no International Wine Challenge, em 2014, de bronze no Decanter World Wine Awards, em 2016, Mâcon-Lugny Les Genièvres, tem cor amarelo brilhante com reflexos esverdeados, aroma delicado e límpido, lembrando frutas cítricas frescas, como grapefruit e limão.

Nuances de fruta amarela, como pêssego e damasco, flores brancas e um toque mineral. Na boca tem sabores puros de frutas cítricas, frescor e final com boa persistência. Harmoniza bem com carnes brancas, peixes, frutos do mar e particularmente com queijos suaves de massa mole. Preço sugerido R$ 114,00.

Sobre a INOVINI

A Aurora, tradicional importadora presente no mercado brasileiro desde 1946, lançou em 2009 a marca INOVINI, divisão dedicada exclusivamente ao mercado de vinhos finos. A empresa que já atuava na importação e distribuição desse segmento optou por criar uma área específica para que o segmento ganhasse maior foco dentro da companhia. Com isto, agregou novas marcas ao seu portfólio e trouxe um time de profissionais com sólida experiência de mercado.

Inovini

Tel.: (11) 3623-2280

Site: www.inovini.com.br

 

 

 

 

Bodega Cuarto Domínio, no Terraço Itália, by Ravin

IMG_2034

IMG_2042

Fechando o mês de janeiro, a Ravin apresentou no último dia 31/01 os vinhos da recém-parceria estabelecida com a Bodega Cuarto Domínio, 4ª geração da família Catena na Argentina.

Foram apresentados cinco vinho sendo um branco e quatro tintos no Terraço Itália, todos harmonizados com o jantar da noite.

IMG_2049

 

IMG_2057

O branco Tolentino Winemaker`s 2012, muito expressivo, da uva Pinot Grigio 100%. Um vinho fresco e frutado, ideal para harmonizar com peixes e carnes brancas, bem como com massas leves. Da região do Vale de Uco, sem passagem por barrica, um vinho leve e despretensioso, tendo ótimo equilíbrio gustativo e boa acidez. Faixa de preço R$ 58,00 e teor alcoólico de 12%.

Depois, uma sequência de malbecs, sendo que todos eles com um pequeno percentual de Cabernet Franc.

– Lote Cuarenta y Cuatro Malbec 2012: Composto de 5% de Cabernet Franc e 95% de Malbec. Um tinto leve, porém frutado e elegante. Também do Vale de Uco, com passagem em carvalho francês de 3º uso, teor alcoólico de 13,5%.

Ótimo para harmonizar com carnes vermelhas e massas com molhos condimentados. Faixa de preço R$ 48,00.

– Tolentino Malbec 2012: Composto de 5% de Cabernet Franc e 95% de Malbec. Apresenta cor mais profunda na taça e na análise visual. Aroma de frutas negras e maduras. Apresenta notas do estágio em barricas, como café e baunilha (Passa de 6 a 8 meses em carvalho francês).

Bem equilibrado nos taninos, integrado, final redondo e marcante. Faixa de preço R$ 58,00 e teor alcoólico de 13,5%.

IMG_2076

– Chento Vineyard Selection Malbec 2010: Composto de 10% de Cabernet Franc e 90% de Malbec, que confere ao vinho uma maciez e diferenciais.

Na cor, vermelho profundo, notas violáceas. Aroma de frutas maduras, ameixa, e também a passagem pela barrica, confere um toque sedoso e integrado. Na boca, equilibrado, redondo, macio e ao mesmo tempo tânico na medida certa.

É sem dúvida o vinho que mais apreciei na degustação, pelo potencial e qualidade, bem como pelo preço acessível e honesto (R$ 78,00).

Teor alcoólico de 14,5%, imperceptível e integrado ao conjunto. Recebeu 89 pontos da Wine Spectator.

Harmoniza com carnes vermelhas condimentadas e também com pratos mais fortes da comida indiana e mexicana, bem como com massas e molhos mais elaborados, no que se refere á temperos e condimentos, e ainda acompanhamentos picantes.

– Cuarto Domínio Malbec 2009: O último vinho da noite. Composição 5% Cabernet Franc, 5% Petit Verdot e 90% Malbec. Complexo, integrado e intenso. Vermelho púrpuro, aromático (Característica de todos os vinhos da Bodega), notas de pimenta e chocolate, final longo e persistente. Faixa de preço R$ 298,00. Teor alcoólico de 15% e 87 pontos da Wine Spectator.

Um vinho que passa 24 meses em barricas de carvalho francês novas, com grande potencial de envelhecimento.

IMG_2044

Finalizando, os produtos realmente têm qualidade e se apresentam, em suas variações, dentro da proposta da Bodega e da Importadora, que é atender os mercados mais exigentes e que percebem a diferença sutil no trabalho desenvolvido e empregado em cada garrafa.

Vinhos que vieram para ficar e conquistar ainda mais, não só pelo nome conhecido e sua “assinatura” familiar, mas pela alta qualidade dos vinhos e seus diferenciais.