Epi Gastronomia: Novo espaço gastronômico surpreende pelo cuidado e qualidade

20180905_223903

Espaço possui cafeteria, winebar, empório, eventos e cursos

Com cardápio assinado pela chef Tanea Romão o espaço múltiplo é voltado para o encontro de pessoas e o compartilhamento de experiências gastronômicas.

Aberto recentemente, em 07 de agosto, o espaço localizado em Pinheiros reúne cafeteria, winebar e empório, além de espaço para eventos e cursos de gastronomia. Ingredientes de origem norteiam o cardápio. O chef Brenno Lopes (ex-Carlota) comanda a cozinha.

20180905_202627

Me surpreendeu a qualidade da comida e dos vinhos selecionados que provei. A casa é uma graça, muito organizada e com um baita visual interno, bem aconchegante!

O Epi funciona de terça-feira a domingo, sempre a partir das 9h e são muitas as opções, como o café da manhã com pães, bolos e geleias feitos na casa, tapiocas, omeletes e sucos naturais. Iogurtes vêm da Fazenda Atalaia; e cafés orgânicos da Fazenda Um (localizada na Mantiqueira mineira) – servidos ainda nos métodos de extração Hario v60 e prensa francesa.

Há ainda na casa uma linha exclusiva de suchás, criados pela barista da casa, Denise de Oliveira: Epi (suco de laranja, chá dente-de-leão, chá verde, hibisco); Paulista (suco de laranja, chá preto, capim-santo, maçã) e Vila Madalena (limões tahiti e siciliano; chá dente-de-leão, chá verde, hibisco).

No cardápio de pratos, os destaques são o espaguete de abobrinha com tomates assados e queijo Tulha; burrata com nibs de cacau; ravióli de queijo meia cura com pesto de rúcula e macadâmia; e a sopa de tomates defumados.

Para qualquer hora do dia, há ainda sanduíches, quiches, saladas e tigelas de abacate com mel ou manga com cardamomo. A cozinha é aberta, permitindo que os clientes acompanhem a produção, e possui equipamentos de última geração. O espaço pode receber 62 pessoas para eventos e aulas-show.

Vinhos e Charcuteria

Uma das estrelas da casa é a fatiadora manual de frios da tradicional marca italiana Berkel, datada de 1905, de onde saem fatias finíssimas de mortadela, presunto e speck de diferentes produtores artesanais que são os fornecedores efetivos.  Oferece também alheira, butifarra, morcilla e linguiças meia cura, coisas que provei e posso dizer com toda a certeza que são deliciosas e inesquecíveis.

As tábuas de embutidos e de queijos podem ser acompanhadas de vinhos (em taça ou garrafa), em uma seleção de mais de 100 rótulos nacionais e importados, entre tintos, brancos, rosés e espumantes. Tive a oportunidade de provar vários deles que listo abaixo.

20180905_202338

No primeiro andar, o Epi oferece cursos de gastronomia com profissionais especializados. Anexo à sala de aula está uma varanda, com teto retrátil e que também pode ser utilizada em eventos com charutos.

20180905_204536

Provei os seguintes vinhos acompanhados de embutidos diversos que descrevo abaixo:

Riverside Estate Chardonnay 2017 da Bodega Aniello, Patagônia, Argentina (R$ 100,00).Les Bretèches Rosé – 2016 do Château Krefaya do Vale do Bekaa, Líbano
Corte das uvas Grenache noir, Syrah, Tempranilo  e Cinsault

Furmint Seven Numbers 2016 da Puklavec , de Stajerska , Eslovênia.

La Guita Mazanilla la Guita da Hijos de Rainera Perez Marin, Jerez , Andaluzia, Espanha (Palomino Fino).
The Footbolt Shiraz 2009 da D’arenberg , Mclaren Vale, Austrália (Biodinâmico).

20180905_223603

Na parte da charcuteria que tanto amo, foi servido mortadela, speck, copa caipira e rocca. Culatello, pastrami de língua de boi e bresaola, queijo Tulha da Fazenda Atalaia. Uma explosão de sabores acentuados pelos vinhos degustados.

20180905_204109

Também havia um potinho de pimenta da casa e mostarda ancienne, além de pães deliciosos.

Outras coisas que provei foram o Speck, Culatello e Bresaola, Pastrami de língua de boi (Divino!), Copa Caipira, Rocca meia cura, Morcilla descontruída (E olha que não é algo que aprecio) e a Butifarra branca.

20180905_214558

Finalizamos com Alheira portuguesa, Queijo Tulha e Creme de abóbora e gengibre com nozes e gorgonzola.

20180905_222704

Serviço

Epi Gastronomia e Eventos

Horários 3 a 9h00 – 22h00

Quartas e Quintas das 9h00 – 24h00 6

Sábados das 9h00 – 02h00

Domingos das 9h00 às 16h00

Rua Simão Álvares, 985 – Pinheiros

Cel. / WhatsApp (011) 94229.3293

BEV Group lança rótulos da Casa Donoso do Chile

20180828_180524

A BEV Group lançou e apresentou alguns vinhos da Casa Donoso do Chile que compõem o portfólio de produtos do produtor na importadora.

O evento aconteceu na Casa Bisutti na Vila Olímpia e contou com a presença do CEO da empresa, jornalistas e influenciadores além do enólogo da própria Casa Donoso Felipe Ortiz.

Fui recebido com enorme carinho em ambiente descontraído e muito bem decorado, rodeado de pessoas do mercado e representantes da Casa Donoso que já conhecemos faz algum tempo.

20180828_180550

Foram apresentados no jantar os vinhos “D” e “Perla Negra”. Resultado do melhor terroir da Casa Donoso.

O vinho “D” vem do Vale do Maule (Talca) e é um corte das uvas Cabernet Sauvignon 40%, Carmenérè 30%, Malbec 20% e Cabernet Franc 10%.

20180828_190703

Vinho expressivo, muito bem feito e equilibrado que envelheceu 24 meses em barricas de carvalho francês. Com grande potencial de guarda e muito redondo no palato e nos aromas. Possui cor vermelha/violácea intensa, os aromas remetem groselha, amora e tem um delicado toque de notas picantes e suaves exalando notas florais.

Em boca é marcante e sedoso com ótima estrutura e médio peso.

20180828_190758

O vinho Perla Negra é uma “jóia” cultivada no Vale do Maule. Cultivado em solo granítico, leva no seu corte 50% da Uva Cabernet Sauvignon, 20% de Carmenérè, 20% de Malbec e 10% de Cabernet Franc. Sua passagem por 24 meses em barricas de carvalho francês, revela um toque de tostado e evidencia suas características.

De um intenso vermelho-violeta, apresenta no nariz notas de frutas vermelhas , ameixas frescas, mentol, notas florais e cacau.

No paladar tem ótima estrutura, é equilibrado e tem um final persistente e elegante.

20180828_192241

Sobre a Casa Donoso

A vinícola surgiu em 1989 quando um grupo de empresários estrangeiros, cativados pela beleza e as potencialidades do meio ambiente, adquiriu a fazenda “La Oriental”, um histórico “domaine” no coração mesmo do Vale do Maule, 250 quilômetros ao sul de Santiago do Chile, que pertencia à senhora Lucia Donoso Gatica.

Uma mulher de especial encanto e empuxe empresarial, ela não só inspirou um dos primeiros vinhos engarrafados, “Doña Lucía”, mas também o próprio conceito da Vinha Casa Donoso, orientado para a produção tradicional de vinhos tintos e brancos, no melhor estilo francês.

Durante muitos anos a Casa Donoso desenvolveu um conjunto de linhas de produção de normas de qualidade muito elevadas. Em seu catálogo de produtos destaca-se o vinho ícone da vinha, “D” Casa Donoso, o Super Premium – lançado no mercado este ano –, “Perla Negra”, os vinhos Premium Casa Donoso 1810 e Casa Donoso Clos Centenaire. A estes seguem imediatamente os vinhos Grande Reserva “Bicentenario” e Reserva “Evolución”. Todos eles provêm de cepas cuidadosamente selecionadas e têm traços inconfundíveis de singularidade.

Hoje a vinícola tem o dobro de tamanho e atinge milhares de consumidores em vários países.

20180828_201643

Sobre a BEV Group

Atualmente a importadora distribui vários rótulos de diversos produtores, como a Casa Donoso e Santa Alicia do Chile, Tavernello, Castellani e Cesari da Itália, Cave de Ladac e Maison Castel da Argentina, entre outros.

Busca oferecer ao consumidor uma boa relação custo x benefício e acesso por sua boa  distribuição dos produtos.

 

 

 

 

Restaurante Sem Comida: O que é?

20180830_121849

Sobras de geladeira viram pratos deliciosos e criativos

Para aqueles que perguntaram o que significava do “Restaurante Sem Comida”, aqui vai um breve relato do que foram os dois dias desta proposta que estimula e conscientiza a importância do NÃO desperdício de alimento.

Como parte de uma grande campanha que envolve tanto o Programa Mundial de Alimentos da ONU, como o projeto do “Fruta Imperfeita”, o Instituto “Flor Gentil e a Hellman’s por meio da Unilever, foi realizado nos dias 30 e 31 de agosto o “Restaurante Sem Comida”.

Durante dois dias em horários diferentes, consumidores, jornalistas e influenciadores participaram de uma grande experiência que envolveu o chef David Hertz no desafio de preparar pratos com as sobras de comida da geladeira, de cada participante.

20180830_122941

Além da experiência única de participar de um evento desta natureza e com objetivos muito bem delineados e de grande importância, o resultado apresentado foi ainda melhor.

Entre pratos elaborados com grande criatividade e acima de tudo, deliciosos, a harmonização com cada ingrediente trazido foi o grande desafio do chef e sua equipe.

20180830_130706

Os convidados também puderam conferir detalhes da campanha e receberam dicas de receitas e informações de como evitar o desperdício de alimentos, afinal “Comida é muito boa para ser desperdiçada!”.

No lugar da conta, os participantes receberam a receita que o chef usou para “salvar” a comida que poderia parar no lixo.

20180830_132218

No meu caso que segue como um bom exemplo de criatividade e aproveitamento, levei os seguintes ingredientes:

Linguiça calabresa, frango cozido, meia abobrinha, pedaços de abóbora cozida, cebola e arroz.

O chef preparou um “Arroz Cremoso” que envolveu a adição de maionese (2 colheres), ervas e um toque de pimenta.

20180830_135629

O prato e sua combinação, ficou simplesmente maravilhoso! Uma junção entre a crocância da abóbrinha e a leve doçura da abóbora, complementada com o sabor das ervas e o toque da calabresa que se evidenciou em um conjunto saboroso e inesquecível.

O movimento Hellmann’s contra o desperdício de alimentos teve início com um filme inédito da marca na TVe foi planejado após a pesquisa global da Unilever indicar que 61% dos brasileiros assumem descartar alimentos em perfeito estado. Segundo o levantamento, entre os mais desperdiçados estão os perecíveis: saladas (74%), vegetais (73%) e frutas (73%).

A cegueira da geladeira é uma condição humana que atinge cerca de 75% dos brasileiros, de acordo com a pesquisa.

20180822_162554

O uso da maionese permite a combinação dos produtos de uma forma surpreendente e gostosa.

O site Recepedia.com, criado e mantido pela Unilever para apresentar a versatilidade de seus produtos por meio de passo a passo de pratos para as mais variadas ocasiões e com diferentes ingredientes, tem receitas que incentivam a utilizar todas as partes dos alimentos e a efetivamente transformar sobras em pratos deliciosos.

ONU

A Organização das Nações Unidas coloca o Brasil na lista dos dez países que mais desperdiçam comida no mundo.

Diante desse cenário, o “Restaurante Sem Comida” também deu início a uma ação em prol do Programa Mundial de Alimentos, que trabalha em mais de 80 países para garantir segurança alimentar e nutricional para populações vulneráveis.

Por meio de dois vídeos no Facebook, as pessoas poderão, em breve, doar um prato de comida ao programa da ONU. Como? É muito simples, basta assistir a um deles até o final, ou aos dois. Automaticamente, ao final do vídeo, a doação é realizada.

O PMA calcula que servir uma refeição nutritiva para uma criança tem um custo de R$ 1,80. Os recursos arrecadados serão destinados ao fortalecimento do programa brasileiro de alimentação escolar, principalmente por meio da capacitação das merendeiras, com impactos para 43 milhões de crianças e adolescentes.
Lembranþa_Fruta Imperfeita (2)

Fruta Imperfeita

O Fruta Imperfeita faz delivery de cestas de frutas e legumes imperfeitos, no formato ou na cor, mas todos saborosos e frescos. Você pode assinar e receber em casa os alimentos por até 30% abaixo do preço regular.

A iniciativa de comercializar frutas “feias” veio justamente para ajudar a combater o desperdício de alimentos e incentivar o consumo consciente.

Em dois anos, a empresa já vendeu mais de 500 toneladas de alimentos com aparência imperfeita, e o número de entregas por semana aumentou 1500%: de 100 cestas por semana em novembro de 2015 para 1.500 em agosto de 2018, em média.

20180830_125341

Flor Gentil

O instituto recebe as flores que seriam descartadas e utiliza o material para montar novos arranjos que são entregues em casas de repouso, instituições assistenciais e para pessoas de baixa renda.

O trabalho é realizado através da mão de obra de 3.200 simpatizantes: desde o recolhimento das flores em galpões de decoradores parceiros, passando pela triagem do material recebido, confecção dos novos arranjos e entrega nas casas de repouso cadastradas no projeto.

Desde 2010, já foram entregues mais de 95 mil arranjos em 60 instituições atendidas.

Meu agradecimento a Hellman’s  e a todo o pessoal de apoio da Unilever por dar a oportunidade de participar de um momento inesquecível em minha memória, o “Restaurante Sem Comida”!

Wines of Uruguai: Tannat no coração, diversidade na taça

Nova Imagem (2)

Que a uva Tannat é a uva ícone do Uruguai isto todos sabem. Uva mais plantada no país (50% do território) e que se adaptou perfeitamente ao clima e cultura, é a casta emblemática mais utilizada, seja um varietal, sejam nos blends.

Porém hoje mais moderna, adaptada a uma diversidade de vinhos que evoluíram na elaboração, com profissionais preparados e tecnologia de ponta, desponta como uma promessa já consagrada de vinhos bem elaborados, provados e aprovados em cada degustação, em cada taça.

20180814_171926

Na verdade a Tannat não é mais a mesma. O estilo mudou e com ele veio maior complexidade, mais leveza, mais fruta e mais consumidores.

Aquela madeira pesada, os vinhos encorpados e que “amarravam”, vinhos duros, deram lugar a vinhos equilibrados, elegantes e de grande longevidade e guarda.

Outros mais frutados, leves e de consumo rápido vieram nos dar a fruta marcante (Um novo horizonte), a leveza e caíram no gosto popular.

20180818_141817

Mas em se tratando de Uruguai, a modernidade se expandiu ainda mais.

Vieram os blends com a Tannat, vieram os monocastas de uvas jamais pensadas. E entre brancos, rosés e espumantes o portfólio do país cresceu, encantou e continua surpreendendo, posso afirmar.

Não faltam exemplos em vinhos e produtores, cada um buscando seu estilo, o mercado internacional, caracterizados pelo seu terroir, sua história, suas origens preservadas com modernidade.

Basta ver alguns produtores, os desafios que assumiram, a bandeira que levantaram da diversidade, da procura, do risco de testar e acreditar no novo.

20180814_094131

E toda esta busca se reflete em números. Com um crescimento em 2017 de 30% no Brasil em relação a 2016, os recordes nas vendas continuam acontecendo, prova que o vinho uruguaio veio para ficar. Claro, a Tannat “moderna” é o carro chefe das exportações , mas rótulos com as uvas Merlot, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc, Chardonnay e tantas outras vêm crescendoe caindo no gosto popular.

Como profissional da área não posso deixar de mencionar os inúmeros contatos que tive com os produtores, tanto no dia do Masterclass e prova de vinhos, como no dia anterior em evento para influencers.

20180814_094203

Empresas como a Bracco Bosca, Garzón, Carrau, Pizzorno, Cerro Chapeu, Marichal, Finca Narbona, Pisano Família Deicas, De Lucca, Artesana, Bouza, Casa Grande Arte e Vinha, El Capricho, Viña Edén, Viña Progresso, nossa, são tantas que me desculpo por esquecer de alguém e com certeza em outra ocasião detalharei cada uma delas.

Mas o mais importante é pensar que o vinho uruguaio hoje é moderno, intenso e complexo, e o mais legal de tudo, inovador!

Saúde!